Vice-presidente do Sport dispara contra a arbitragem

O vice-presidente do Sport, Arnaldo Barros, fez um pronunciamento revoltado contra a arbitragem do goiano André Luiz de Freitas Castro no empate com o Atlético-PR. O dirigente reclamou de dois pênaltis, que, ainda segundo ele, poderiam ser três pela interpretação dúbia da bola na mão e mão na bola que tanto tem confundido jogadores e torcedores neste Brasileirão.

Arnaldo ressaltou que existem interesses do que ele colocou como “donos do futebol que ficam fora do Nordeste”. Ele acredita que, dessa forma, equipes da região citada sempre terão dificuldade em fazer campanhas de destaque na competição nacional.

“Quero registrar minha absoluta indignação com o comportamento da arbitragem no jogo de hoje. Esse é o juiz que marcou um pênalti a nosso favor no jogo com o São Paulo e depois foi assediado pelos jogadores deles e não teve coragem de manter a postura de um árbitro decente”, disse, lembrando o lance jogo disputado na Arena Pernambuco que os rubro-negros venceram por 2×0.

Apesar da revolta ele avisa que o clube continuará lutando. “Enquanto houver interesses dirigidos comandando o futebol, enquanto interesses que não sejam a luta lima em campo imperarem nós nordestinos teremos muita dificuldade para sobressair no Brasileiro. Mas o Sport resiste bravamente e continuará resistindo. Foram pelo menos dois pênaltis, há quem fale em três, que se fossem contra o Sport seriam marcados. O campeonato está maculado por uma intervenção dirigindo interesses e beneficiando alguns e prejudicando outros”, declarou.

Comentários