UNICEF confirma que Cuba é um território livre da desnutrição infantil

Vitória? Ou frutos colhidos pelo trabalho? Ainda vivemos num mundo onde falar de Cuba tem sido uma afronta ao mundo capitalista, mas temos que reconhecer que um país que vive enfrentando embargos econômicos criminosos dos EUA e seus aliados e que vem mantendo uma educação de qualidade, saúde, e que dá assistência a suas crianças apesar de todos os problemas econômicos vem sendo o herói de si mesmo.

É claro que muitos vão dizer “mas lá reina uma ditadura”, “mas os direitos humanos…” Não nego que para chegar a uma posição de país livre da desnutrição, muita coisa foi ceifada, que os cubanos pagaram preços altos, mas não seria por um motivo honrado? Louvável? Ou será que um país só é forte quando mantem os luxos ensandecidos de uma parte e deixa em estado miserável grande parte de sua população? Não venham me falar em direitos humanos, se nós mesmos não reconhecemos nem os direitos da humanidade.

Cuba vem mantendo um sistema socialista há décadas, existem ou existiram erros? é claro, equívocos? Muitos! mas um país que trata seu povo, suas crianças com dignidade ou o mínimo que se pode dar, deve receber aplausos, ou um sentimento de solidariedade. Ninguém vive só de ouro, ou prata, soa meio clichê isso não é mesmo? Mas vivemos de trabalho, vivemos de honra, vivemos num sistema complexo de pessoas “racionais” ou que deveriam ser.

Não acredito que um lugar só seja “poderoso” quando mantem em seus discursos e atos a cerne arrogante, como se esquecer do ataque “estupido” dos Estados Unidos ao Iraque? Pois bem, Cuba está de parabéns, espero que o Nosso país também siga esse exemplo, que continue com seu crescimento, mas dando a mão e tratando de forma honrada seus filhos e filhas, que não se deixe levar pelo espanto do poder e do domínio, que não tente simplesmente “humanizar” um sistema desumano por natureza; o capitalismo. Espero que Cuba continue dando ênfase aos seus filhos e que possa enfim voltar a crescer em todos os aspectos.

Comentários

1 comentário

Leave A Reply