Sport perde para o Fortaleza por 1×0 na Arena Castelão

O Sport largou em desvantagem na corrida por uma vaga nas semifinais da Copa do Nordeste. Na partida de ida do primeiro mata-mata, nesta quarta-feira (25), na Arena Castelão (CE), os rubro-negros foram derrotados por 1×0 pelo Fortaleza. O prejuízo só não foi maior graças a uma atuação destacada do goleiro Magrão, que defendeu um pênalti no 2º tempo e ainda fez, ao menos, outras duas defesas salvadoras.

Com o resultado, o Sport precisa vencer por dois ou mais gols de diferença na partida de volta, domingo, na Ilha do Retiro, para se classificar às semifinais. Caso os rubro-negros devolvam o 1×0, a vaga será decidida nos pênaltis. Qualquer outro placar representará a eliminação do atual campeão da Copa do Nordeste.

OPINIÃO: Sport pediu para apanhar

A partida iniciou com o Fortaleza fazendo valer seu mando de campo. Empurrado pela torcida, os cearenses adiantaram a marcação, trocaram passes em velocidade pelos lados do campo e causaram sérios problemas para o sistema defensivo do Sport. A pressão inicial quase resultou em gol aos 2 minutos, quando Durval errou um passe em frente à área e a bola se ofereceu para Pio. O volante chutou cruzado, obrigando Magrão a uma grande defesa.

Até cerca de 20 minutos, o Fortaleza manteve a correria e dominou a partida, enquanto a bola “queimava” nos pés dos rubro-negros, que abusavam dos passes errados no meio-campo. Só na segunda metade da etapa inicial, o Sport conseguiu equilibrar o confronto e começou a criar lances de perigo. O primeiro aos 27, quando Diego Souza aproveitou rebote do goleiro Deola para chutar na trave esquerda.

Daí em diante, o Sport esteve melhor. Foram ao menos mais dois lances dignos de registro, ambos com o atacante Mike, aos 36 e 37 minutos. O primeiro foi um chute da entrada da área que saiu rente à trave esquerda. O outro um arremate defendido pelo goleiro Deola. O Fortaleza, por sua, explorava os contra-ataques em velocidade, mas não conseguia finalizar com perigo.

O segundo tempo iniciou da mesma forma do primeiro: com pressão dos donos da casa. Os cearenses obrigaram Magrão a uma grande defesa logo aos 6 minutos, em uma cabeçada do atacante Lúcio Maranhão, aproveitando um cruzamento da direita. Só que, aos 19, o camisa 1 rubro-negro foi vencido por um chute de Everton de fora da área. Fortaleza, 1×0.

Apesar da vantagem, os cearenses continuaram pressionado e poderiam ter ampliado aos 34 minutos, quando o árbitro Charles Hebert errou ao marcar um pênalti contra o Sport – não houve a intenção do zagueiro Durval de cortar com a mão o cruzamento de Uilliam. Só que na cobrança de Lúcio Maranhão, brilhou a estrela do goleiro Magrão, que defendeu o chute no cantinho esquerdo.

Aos 43, o último lance digno de registro da partida, mais um a favor do Fortaleza. Depois de um cruzamento da direita, o atacante Cássio cabeceou no travessão rubro-negro. O segundo tempo terminou sem um chute sequer do Sport ao gol do Tricolor do Pici.

Comentários