Sport estreia com derrota na Copa do Nordeste

O Sport iniciou com derrota sua caminhada em busca do quarto título da Copa do Nordeste. Os rubro-negros acabaram superados de virada pelo Sampaio Corrêa-MA, por 3×2, na noite desta quarta-feira (4), no Castelão, em São Luís, na rodada de abertura do Grupo B, que também teve o empate por 1×1 entre o anfitrião Coruripe-AL e o Socorrense-SE, no Gerson Amaral.

Assim, os leoninos ocupam a lanterna da chave, ainda sem pontos, enquanto os maranhenses lideram, com três. Alagoanos e sergipanos dividem a segunda posição, com um. A próxima rodada do Grupo B é na quarta-feira. O Sport recebe o Coruripe na Ilha, enquanto o Sampaio visita o Socorrense. Antes, no domingo, os rubro-negros encaram o Náutico pelo Estadual, na Arena Pernambuco.

O JOGO
A partida no Castelão iniciou com o Sport bastante à vontade, trocando passes em velocidade e marcando no campo adversário. Parecia que atuava em casa. Já o Sampaio estava acuado, mal conseguia passar do meio-campo. Assim, não demorou para os rubro-negros levarem perigo. Logo aos 4 minutos, Élber cruzou da direita, Diego Souza dominou, livrou-se da marcação e chutou colocado para boa defesa de Dida.

O Sport ditava o ritmo e, aos 14, abriu o placar. Depois de escanteio, o volante Rithely se aproveitou da indefinição do goleiro Dida e do lateral Daniel para subir entre os dois e cabecear para o fundo da rede: 1×0. Com o gol, os leoninos recuaram e passaram a errar muitos passes. Assim, só finalizaram mais duas vezes ao longo da primeira etapa, ambas com Joelinton.

Na primeira, aos 27, o prata da casa experimentou de fora da área, sem dificuldades para Dida. Na outra, aos 34, perdeu um gol feito, após uma bela jogada individual de Diego Souza. O camisa 87 se livrou da marcação de Mimica pela direita e cruzou para trás. Joelinton, de frente para a meta do Sampaio, mandou para fora.

No segundo tempo, o Sport continuou recuado, trocando passes sem interesse, como se quisesse matar o tempo. O problema é que a postura do Sampaio mudou. O time da casa adiantou sua marcação, acelerou no sistema ofensivo e precisou de apenas dois minutos para virar a partida. O primeiro gol foi chorado. Aos 13, após bate e rebate na área, o zagueiro Edvânio chutou. Rithely ainda tentou salvar, mas a bola havia entrado: 1×1.

O Sport ainda assimilava o empate quando sofreu a virada, aos 15. Válber ganhou na corrida do lateral-direito Alex Silva e escorou o cruzamento da direita para o fundo da rede, no contrapé de Magrão: 2×1. O tiro de misericórdia saiu aos 43, em um contra-ataque maranhense. Robert recebeu com liberdade na entrada da área e chutou no canto direito: 3×1. No último lance da partida, aos 50, Régis deixou dois marcadores e o goleiro Dida para trás e marcou um golaço: 3×2. Mas era tarde.

Comentários