Sport enfrenta o Vila Nova e se vencer estará na Série A 2012. O jogo é hoje, logo mais às 16h

O jogo do ano. Essa frase, que virou jargão na boca dos jogadores do Sport, serve para definir como o grupo está encarando a partida contra o Vila Nova, neste sábado, às 17h (16h, no Recife). Após ser dado como “morto”, o Leão ressurgiu das cinzas e chega para o confronto contra o Tigre necessitando apenas de uma vitória para voltar à elite do futebol nacional. Já para os goianos a partida só servirá como cumprimento de tabela uma vez que o clube está rebaixado.

Para o técnico Mazola Junior, esse será o jogo mais complicado em sua caminhada no Sport. Porém, demonstrando total confiança em seu grupo, o treinador preferiu não fazer mistério sobre a escalação da equipe que iniciará a partida. Na opinião do treinador, o segredo não ajuda em nada, na hora do jogo.

– Estamos na última rodada e não tem porque ficar escondendo o time. Acredito no potencial dos meus jogadores e vamos buscar essa vitória, para sair de uma vez dessa Série B.

Com relação à equipe do Sport que vinha atuando nesta reta final da Série B, as únicas alterações são as entradas de Rithelly e Renato nas vagas de Hamilton e Moacir, suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Com isso, o Leão deve ir a campo no 4-4-2, com Magrão; Renato, Tobi, Gabriel e Wellington Saci; Rithelly, Róbston, Thiaguinho e Marcelinho Paraíba; Willians e Roberson.

 

Vila Nova entra em campo mergulhado em crise

Se para o Sport a partida é vista como uma final de Copa do Mundo, no Vila Nova-GO a partida é encarada como um ponto final em uma temporada para ser esquecida. Com quase três meses de salários atrasados, muitos jogadores já não atuam desde que o rebaixamento foi sacramentado, na 35ª rodada.

As especulações de que boa parte do grupo jogaria neste sábado diante do Sport, por causa de uma possível ‘mala branca’ oferecida por rivais diretos do Leão pernambucano, foi descartada pelo técnico Roberto Cavalo.

– Eu sempre falei que só ia jogar quem treinasse ao longo da semana. Tenho 24 jogadores à disposição e relacionei todos para o jogo. São atletas que não estão no departamento médico e que ainda têm contrato com o Vila – diz Cavalo.

A base das últimas duas rodadas será mantida. O Tigrão entrará em campo no esquema 3-6-1, com Luís Cetin; Gabriel, Tiago Irineu e Túlio; Victor Ferraz, Geovane, Ricardinho, Romário, Diego e Paulo Régis; Leandro Cearense. O principal desfalque é o meia Túlio Souza, vetado por causa de uma lesão muscular na coxa esquerda.

Para tentar surpreender o Sport, que só precisa de uma vitória para voltar à primeira divisão, Roberto Cavalo não aposta nos contra-ataques, porque, segundo ele, não conta com jogadores para montar um esquema baseado na velocidade.

– Como eu não conto com atletas rápidos, não posso pensar apenas em contra-ataque. Vamos jogar com muita disposição, tentar atuar de maneira compacta e jogar com a maior dignidade possível. Nossos jogadores precisam de motivação para conseguir um bom contrato na próxima temporada.

Assim como vários jogadores que já deixaram o clube, Roberto Cavalo também está de saída. O contrato do treinador se encerra neste sábado e ele ainda não foi procurado para renovar com o clube. Em oito partidas no comando do Vila Nova em 2011, Cavalo obteve três empates e cinco derrotas.

Comentários

Leave A Reply