Sport defende a liderança contra o Internacional

O Sport aposta no fator casa para se manter na liderança isolada do Brasileirão ou ao menos no G-4 ao fim da décima rodada. Com 100% de aproveitamento em seus domínios (cinco vitórias), os rubro-negros encaram o Internacional, nesta quarta-feira (1º), às 19h30, na Ilha do Retiro, com a pressão de quem sabe que uma derrota pode fazer o time despencar até cinco posições na classificação a depender de outros resultados. No momento, os leoninos somam 19 pontos, dois à frente de Atlético-MG, São Paulo, Fluminense e Grêmio e a três do Atlético-PR, Corinthians e Ponte Preta. Responsabilidade que o técnico Eduardo Baptista considera como inerente às equipes que querem brigar na ponta da tabela.

“Quando você entra no G-4, a pressão vem naturalmente. Têm vários times no pelotão da frente e ainda há outros que irão chegar nas próximas rodadas. Se o Sport quiser permanecer entre os líderes, vai precisar aprender a conviver com isso de agora em diante. Sabemos que só dependemos da gente. Se vier a vitória, continuamos líderes”, disse o técnico Eduardo Baptista, que fez questão de ressaltar a importância que o torcedor terá em mais essa partida. A expectativa é de um grande público contra o Internacional – até a noite desta terça-feira haviam sido vendidos de forma antecipada pouco mais de 12 mil ingressos.

Para a partida ante os gaúchos, o técnico Eduardo Baptista tem desfalques importantes. Ele não poderá contar com o volante Wendel e o meia Diego Souza, titulares absolutos que cumprem suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Em seus lugares, foram confirmados Rodrigo Mancha e Régis, na ordem. Outro que também fica de fora é o atacante reserva Mike, que foi emprestado ao Sport pelo Internacional – os dois clubes têm um acerto para que ele não atue nesse jogo.

Independentemente de peças, Eduardo Baptista quer o Sport atuando de forma equilibrada, buscando a vitória os 90 minutos, mas sem esquecer de seu sistema defensivo. O treinador fez questão de ressaltar a qualidade do Internacional, mesmo que atue com um time misto. “Temos que tomar cuidado. Quando estamos com a bola, o Inter já se arma para o contra-ataque. Se deixarmos eles sozinhos, sem ninguém por perto, vamos buscá-los dentro do nosso gol. Temos que manter a atenção. É o Inter, reserva ou titular merece respeito. Mas o Sport também está em um grande momento e vai buscar a vitória, com inteligência”, afirmou.

Comentários