Sport arranca empate com o Fluminense no Maracanã

Em jogo monótono, o Sport assegurou um bom empate fora de casa e permanece invicto na Série A. Neste domingo (7), em pleno Maracanã, o Leão ficou no 0x0 com o Fluminense, em partida válida pela sexta rodada da Série A. Destaque para a atuação inspirada defensivamente do elenco rubro-negro, principalmente do volante Rithely.

Com o resultado, o Leão permanece no G-4 do Brasileirão, na quarta posição, com 12 pontos. O próximo compromisso do Sport será no próximo sábado (13), quando recebe, na Ilha do Retiro, o lanterna da Série A, Joinville, que fez apenas um ponto em seis rodadas.

O JOGO

Um primeiro tempo sem emoções. Com mais posse de bola (57×43%), o Sport nem jogou, nem deixou o Fluminense atuar. O primeiro e único arremate da etapa inicial foi dos cariocas, aos sete minutos, com Edson chutando por cima do gol de Danilo Fernandes. De resto, 52 passes errados e uma partida que não fluia no meio de campo. Diego Souza, principal responsável pelo início das jogadas rubro-negras, estava apagado, errando 11 passes só nos primeiros 45 minutos.

Rithely foi o grande destaque do Leão na parcial, mais por destruir as jogadas do adversário do que construir. Pelo lado do Fluminense, o meia Gerson, cria da base, foi o que mais se movimentou, mas não conseguiu municiar o artilheiro Fred, que reclamou bastante do seu setor de criação na primeira etapa.

Após o artilheiro sentir uma lesão na coxa, o Fluminense entrou mais velocista na segunda etapa, com Magno Alves entrando na vaga de Fred. Nos seis minutos iniciais, os cariocas já chutaram mais que nos primeiros 45 minutos, com Gerson e Edson testando Danilo Fernandes. Aos 10, um milagre do goleiro do Sport. Após uma falta boba cometida por Rithely, que meteu a mão na bola, Vinícius (ex-Náutico) cruzou na cabeça de Antônio Carlos. O zagueiro subiu no segundo andar e meteu no ângulo rubro-negro. Danilo Fernandes, com a ponta dos dedos da mão direita, jogou para escanteio.

As respostas do Sport vieram cinco minutos depois. Em jogada bem feita pela direita, Maikon Leite cruzou para Diego Souza. Mesmo atrasado, o meia conseguiu dar um toque na bola, que passou perto, à direita de Diego Cavalieri. Na sequência, o camisa 87 do Leão driblou Edson e, quando viu a brecha na zaga carioca, chutou rasteiro no canto esquerdo. Diego Cavalieri fez uma boa defesa.

Porém, quem achou que o jogo ia engrenar, com as duas equipes agredindo, se enganou. Os técnicos Enderson Moreira e Eduardo Baptista ainda tentaram mexer nas estruturas das suas equipes. Nos rubro-negros, os meias Danilo e Régis tentaram preencher o meio de campo.

Depois da pressão inicial, só mais uma jogada de perigo, dos cariocas, aos 43 minutos do segundo tempo. Livre na pequena área, Marcos Júnior cabeceou para boa defesa de Denilo Fernandes. No rebote do goleiro rubro-negro, Renê tirou da cabeça do atacante do Fluminense.

 

 

Comentários