Segundo Datafolha, 84% dos brasileiros acreditam que Dilma sabia da corrupção na Petrobras

Pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha revela que 84% dos brasileiros acreditam que Dilma Rousseff sabia do esquema de corrupção envolvendo a Petrobras, evidenciado pela Operação Lava Jato. O levantamento foi feito nos dias 16 e 17 de março e só foi divulgado no último domingo (22), pelo jornal Folha de S. Paulo.

Ainda de acordo com a pesquisa, maioria dos entrevistados acredita que a presidente deixou que os atos de corrupção ocorressem. Para 61% dos entrevistados, Dilma sabia do esquema, mas não fez nada. Outros 23% disseram que, apesar de ter conhecimento do desvio de verba, a presidente não poderia fazer nada para impedí-lo.

Em relação ao voto no segundo turno das eleições de 2014, 74% dos eleitores de Dilma Rousseff acreditam que a presidente tinha conhecimento da corrupção. Do restante, 19% acha que Dilma não sabia e 8% não soube responder. Dos eleitores de Aécio Neves, 94% afirmou que Dilma sabia do que ocorria dentro da estatal; 3% acha que a presidente não tinha conhecimento e 3% não soube responder.

APROVAÇÃO

Em outro levantamento realizado pelo Datafolha divulgado no dia 18 mostra que a popularidade da presidente Dilma Rousseff atingiu o pior patamar desde o início do seu governo. Menos de três meses após assumir o segundo mandato, a taxa de reprovação do governo atingiu 62%, em relação às pessoas que consideram a gestão ruim ou péssima. A pesquisa foi feita com 2.842 eleitores entre os dias 16 e 17 de março, em 172 municípios.

Ainda segundo o Datafolha, 24% das pessoas entrevistadas consideram o governo Dilma regular e 13% aprovam como ótima ou boa a gestão da petista. Esta é a primeira vez que mais da metade dos brasileiros desaprovam a administração de Dilma Rousseff. Em relação ao antecessor e aliado, Luiz Inácio Lula da Silva, o pior momento da gestão foi em dezembro de 2005, em meio ao processo de cassação do ex-ministro José Dirceu, durante as investigações do Mensalão. Na época, 28% consideravam o governo ótimo ou bom, contra 29% de ruim ou péssimo.

As taxas mais altas foram registradas nas regiões Centro-oeste (75%) e Sudeste (66%). A presidente foi melhor avaliada na região Norte do país, com 21% de aprovação. O destaque foi a redução na aprovação de Dilma na região Nordeste, onde a presidente obteve o maior apoio na reeleição. Apenas 16% dos nordestinos consideram a gestão petista boa ou ótima.

Comentários