Santa Cruz vence o salgueiro e enfrenta o Sport na final

O Santa Cruz se classificou para a final ao vencer o Salgueiro por 3 a 1, em um jogo muito difícil, decidido aos 45 minutos do segundo tempo com o segundo gol de Dênis Marques, na noite desta segunda-feira (30), no Arruda, e enfrentará o Sport, nos dois próximos domingos. Em 2011, os tricolores levaram a melhor e ficaram com o título contra os rubro-negros. Ao Carcará, que fez uma bela campanha, fica como consolo a classificação final como terceiro lugar do Estadual, a melhor de sua história, que dará, em tese, o direito de disputar a Copa do Nordeste em 2013.

Apesar de ter a vantagem do empate, o Salgueiro começou decidido a não ficar na retranca, administrando o resultado, como o técnico Neco afirmou durante a semana. Com o Santa Cruz necessitando a vitória, a partida ficou aberta desde o início.

Elvis começou uma boa jogada aos 11 minutos, passando por dois defensores e recebendo a trombada de William Alves, punido com o amarelo.
O Santa Cruz teve grande chance de abrir o placar em uma falta frontal, dentro da meia-lua da grande área, aos 14 minutos. Luciano Henrique cobrou em cima do tricolor Diogo, que vacilou ao não sair da barreira.
Aos 32, em jogada bem construída, a bola saiu do flanco esquerdo, foi para a direita, e Luciano Henrique passou a bola para Natan, desmarcado, dentro da área. O meia caprichou no chute cruzado e abriu o placar. Primeiro gol do prata da casa tricolor no campeonato. E ele era dúvida antes da partida.

O Salgueiro não se abateu. Pelo contrário: teve uma reação imediata, pelo mesmo setor em que construiu as jogadas de gol na primeira partida. Na ponta direita, Marcos Tamandaré recebeu passe de Pio e cruzou, Fabrício Ceará desviou para o gol e Tiago Cardoso fez uma excelente defesa. Mas no rebote não teve jeito. Elvis foi mais rápido que os defensores e mandou para as redes.

Aos 44, Diogo bateu forte de fora da área e houve desvio de um zagueiro colocando para escanteio.

Antes que o placar começasse a pesar, o Santa Cruz retomou a liderança logo no início do segundo tempo. Com menos de um minuto, Chicão recebeu livre na intermediária, percebeu que Flávio Recife ficou livre e fez o passe preciso. O volante Josa chegou tentando o desarme de carrinho e fez o pênalti. Dênis Marques cobrou no canto e desempatou. 2 a 1.

Josa, que tomou o cartão amarelo no pênalti, fez falta em Caça-Rato no meio de campo e foi expulso logo aos seis minutos, complicando a vida do Carcará. O Santa Cruz passou a controlar o meio de campo, também por uma forte marcação.

A primeira chance do Salgueiro veio numa cobrança de falta aos 18 minutos, mas a bomba de Fabrício Ceará foi rebatida pela barreira. A segunda foi com Victor Caicó, que mandou um chute de longe, aos 21 minutos, quando poderia ter tocado para Elvis, livre na grande área.

Edmar entrou na vaga de Elvis aos 23. Nos últimos 15 minutos, as substituições do Salgueiro colocaram o time com tudo para a frente, e a cada tentativa o time ficava totalmente exposto na retaguarda. O Santa Cruz não estava conseguindo aproveitar os contra-ataques.

O jogo ficou dramático para o Salgueiro, o goleiro Luciano resolveu tentar o gol de cabeça na área do adversário. No contra-ataque, Diogo chutou para muito longe.

Mas no lance seguinte o destino das equipes foi selado. Dênis Marques recebeu na ponta esquerda, entrou driblando para o centro e bateu, com estilo, na saída do goleiro. 3 a 1 e classsificação selada. Santa Cruz é novamente finalista e vai em busca do bicampeonato.

Veja os melhores momentos do jogo:

 

 

Comentários

Leave A Reply