Salão Imobiliário de PE reúne 4 mil empreendimentos à venda

Aproximadamente 4 mil empreendimentos estão à venda na oitava edição do Salão Imobiliário de Pernambuco, que começa nesta quarta-feira (11) no Centro de Convenções, em Olinda. As opções, que custam entre R$ 106 mil e R$ 2 milhões, vão de empreendimentos compactos a luxuosos, além de imóveis empresariais e lotes de 27 empresas diferentes. A expectativa do Salão é receber aproximadamente 15 mil pessoas, movimentando R$ 160 milhões em negócios.

De acordo com André Callou, que é presidente da Associação das Empresas de Mercado Imobiliário de Pernambuco (Ademi-PE), o momento é ideal para comprar imóveis, já que os preços estão estáveis. “Você tem essa possibilidade de estar ainda comprando a valores coerentes. No nosso estado, mantivemos o preço desde 2013 e a tendência é de aumento”, explica.

Callou aponta também que, dentre os apartamentos, os mais atrativos são os produtos vinculados ao programa Minha Casa Minha Vida, que têm o custo do metro quadrado variando entre R$ 3 mil e R$ 3,5 mil. “No mercado tracidional, o metro quadrado chega a R$ 6,5 mil, R$ 7,5 mil”, afirma, lembrando que o preço de apartamentos podem encarecer por causa de despesas como elevadores, por exemplo.

O evento conta com a presença da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil, disponíveis para realizar o financiamento da compra dos imóveis. O presidente da Ademi lembra ainda que os clientes devem levar CPF, identidade e comprovantes de residência e renda para fazer a avaliação nos bancos e definir o potencial de financiamento.

O 8º Salão Imobiliário de Pernambuco segue até o domingo (15), funcionando das 15h às 22h até a sexta-feira (13) e das 10h às 22h no fim de semana. As inscrições para visitar o evento são gratuitas e devem ser realizadas através do site do evento. No dia do Salão, os visitantes devem procurar um dos balcões do pavilhão do Centro de Convenções e receber o crachá para o acesso.

Comentários