Profissionais de educação discutem ensino a distância no Recife

O número de alunos matriculados em cursos a distância aumenta a cada dia. Pela internet ou por outros meios de comunicação, esse tipo de ensino se multiplica e várias universidades já aderiram ao sistema. Por isso, está acontecendo no Recife um encontro nacional sobre a forma de aprendizagem, reunindo mais de 600 profissionais da área no Mar Hotel, no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul.

Para um curso a distância funcionar, uma das necessidades básicas é a capacitação dos professores. O encontro realizado na capital pernambucana está discutindo os meios de otimizar a forma de ensino, tanto no sentido humano como na questão tecnológica. “Além da preparação dos professores e do corpo docente pedagógico, os meios de comunicação tem que funcionar bem, desde os Correios até meios de internet mais modernos, como por meio de celular e outros”, contou o coordenador do congresso, o professor Francisco Luiz dos Santos, da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), que já oferece a modalidade.

O incremento dos cursos de ensino a distância no Brasil se deve à necessidade de mão de obra qualificada no país, principalmente na área de formação de professores. “O déficit é grande e, por isso, foi solicitado pelo governo federal, por exemplo, em áreas como química, física, biologia, matemática e letras”, explicou Francisco Luiz.

No Recife, a UFRPE oferece cursos de graduação e de especialização na área, além de um mestrado para preparar professores para a modalidade. O sistema de entrada é o mesmo do vestibular tradicional, através do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Segundo o coordenador do encontro, que segue até terça-feira (21), o curso, ao contrário do que muitos pensam, não é para autodidatas, pois há um planejamento e os alunos devem ter uma rotina mais puxada, para compensar a falta de presença em sala de aula.

Comentários

Leave A Reply