Professores da UFPE rejeitam proposta do governo e mantêm a greve

Os professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) realizaram uma assembleia na tarde desta quarta-feira para discutir os rumos da paralisação. A categoria rejeitou por unanimidade a última proposta apresentada pelo Ministério do Planejamento que previa um rejuste variável de 25% até 40%.

Os professores que participaram da reunião, realizada na sede Associação dos Docentes da UFPE (Adufepe), além de decidirem pela permanência do movimento, anunciaram a solicitação imediata de reabertura das negociações com o governo.

Os professores da UFPE estão em greve desde o dia 17 de maio. A categoria reivindica, além de reajuste salarial de 20,5% ainda neste ano, melhores condições de trabalho e reestruturação da carreira de docente, entre outros pontos.

A paralisação, prestes a completar três meses, atinge também a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), além dos insitutos federais de ensino tecnólogico.

Comentários

Leave A Reply