Policiais demoraram 18 minutos para perceber fuga de 'El Chapo'

Ao menos 18 minutos se passaram antes que alguém percebesse que Joaquin ‘El Chapo’ Guzmán havia fugido de sua cela, disseram na quinta (16) duas deputadas mexicanas. O traficante, líder do Cartel de Sinaloa, escapou do presídio de segurança máxima Altiplano, em Almoloya, no sábado (11).

A deputada Aleida Alavez, do Partido Revolucionário Democrático, disse à agência AP que o Comissário de Segurança Nacional Monte Alejandro Rubido informou, durante uma visita à prisão na quarta, que Guzmán havia tido uma vantagem de 18 minutos. Ela disse que Rubido hesitou quando foi perguntado qual seria esse prazo, mas eventualmente respondeu.

Oficialmente, a polícia não informou quanto tempo passou entre a entrada de Guzmán no túnel de 1,5 km de extensão e o momento em que foi constatado que ele havia escapado. A Comissão de Segurança Nacional não respondeu às perguntas da AP sobre o assunto.

A deputada Adriana Gonzalez, do Partido da Ação Nacional, também participou da visita e disse não ter ouvido a estimativa de Rubido. Mas ela afirmou ter perguntado a mesma coisa aos funcionários que monitoravam as câmeras de segurança, e que eles teriam respondido que o intervalo foi de cerca de 20 minutos.

Buscas
Em comunicado, a Comissão Nacional de Segurança (CNS) informou que a fuga, a segunda do narcotraficante após a de 2001, aconteceu “às 20h52” do sábado (11). Na última vez em que foi visto, ele estava indo ao banheiro da penitenciária.

Ao menos 22 funcionários da prisão foram detidos, em uma investigação sobre a possível colaboração de agentes na fuga. O governo mexicano ofereceu uma recompensa de US$ 3,8 milhões por informações sobre o paradeiro de ‘El Chapo’ e intensificou as operações de busca com um reforço na cooperação com países vizinhos, para evitar que ele escape para o exterior.

Comentários