Planejamento social deve ser o alvo da campanha

Um alerta aos futuros administradores municipais, planejamento social deve ser encarado como “fato” e não mais como fundamento para eleição. O social ainda é um obstáculo a ser ultrapassado principalmente no que concerne à educação e saúde. Alerto para a importância de um plano mais enfático para moradia, que as escolas possam receber maior visibilidade, para que nossos alunos tenham maior qualidade de ensino.

Os candidatos a prefeito de nossa região devem deixar os caprichos de lado e partir para uma campanha limpa com intensa participação popular, pois esse é o foco da administração “estar mais perto da comunidade”.
Eliminar os desafios, combater com veemência a desnutrição infantil, trabalhar para adequar as alternativas a uma realidade local. Chega da teoria e partam para a ação, não montem seus palanques lindos e bem produzidos e depois de eleitos esqueçam a população. O alvo em nossas cidades deve ser geração de emprego, ensino público de qualidade, moradia, ou seja, dignidade que deve ser a palavra de ordem de toda administração.
A população deve ficar atenta aos planos de governo, mas dar importância principalmente a planos lógicos, diretos, realistas e que estejam adequados a nossa realidade. Ter cuidado com “planejamentos mirabolantes” sem nexo, que só servem para subverter ou enganar de forma “ inescrupulosa” a população de determinada cidade. Aos futuros gestores, não encham mais linguiça, sejam diretos, comecem a trabalhar agora, pensando numa possível hipótese de estarem nos gabinetes das prefeituras, mas pensem no bem estar da comunidade e não em uma maneira mais rápida de preencher seus egos.

Comentários

Leave A Reply