Pilotos da Fórmula 1 dão último adeus a Jules Bianchi, em funeral na França

Diversos pilotos da Fórmula 1 compareceram à Catedral Sainte Reparate, na manhã desta terça-feira em Nice, para dar o último adeus a Jules Bianchi, que morreu na última sexta-feira, 17 de julho, em decorrência de lesões do gravíssimo acidente no GP do Japão em outubro de 2014. Felipe Massa, Lewis Hamilton, Nico Rosberg, Romain Grosjean e Pastor Maldonado foram alguns dos ex-colegas a marcar presença no funeral do piloto francês. O brasileiro, inclusive, era um dos mais emocionados. Inconsolável, o pai de Bianchi, Philpipe, era confortado pelos presentes. Também compareceram os ex-F-1 Adrian Sutil, Charles Pic, Jean-Eric Vergne, Adrien Tambay, Olivier Panis e o tetracampeão mundial Alain Prost. Presidente da FIA, Jean Todt, também marcou presença.

Nascido em Nice, em 1989, Bianchi foi campeão da Fórmula Renault francesa em 2007 e terceiro colocado da F-3 europeia no ano seguinte, chamando a atenção da Ferrari, que o convidou para fazer parte de sua Academia de Pilotos em 2009. Nesse mesmo ano ele faturou o título da F-3 e ainda teve sua primeira experiência com um F-1 ao participar do teste de jovens pilotos. Em 2011, foi anunciado como piloto reserva da equipe. Simultaneamente, ele disputava campeonatos de base, como GP2 (vice em 2011) e F-Renault 3.5 (vice em 2012). Destacando-se nas categorias de acesso, o francês estava sendo preparado para assumir uma vaga de titular na equipe do Cavalinho Rampante. E em 2013, teve a chance de estrear na F-1 pela Marussia, através da própria Ferrari, que fornecia motores para o pequeno time. 

Nas voltas finais do GP do Japão de 2014, disputado em outubro no circuito de Suzuka, o francês perdeu a direção e se chocou violentamente contra um trator que retirava a Sauber de Adrian Sutil, que rodara uma volta antes. Bianchi foi imediatamente conduzido ao hospital, porém em estado desesperador, em decorrência de gravíssima lesão cerebral. Internado em um hospital no Japão durante dois meses, Jules foi transferido para França, porém praticamente desenganado pela equipe médica. Visto com um dos bons valores da Fórmula 1, o francês de 25 anos não resistiu, vindo a falecer na madrugada do último dia 17 de julho, em Nice.

Comentários