Pernambuco terá 564 Km de rodovias federais a serem administradas por concessões

O Estado de Pernambuco terá 569 quilômetros de estradas que vão passar para o sistema de concessão com leilões realizados no próximo ano, segundo o pacote de concessões lançado na manhã desta terça-feira pela presidente Dilma Rousseff (PT) em Brasília. Os 569 km incluem a construção do Arco Metropolitano, as melhorias de acessos ao Porto de Suape, a duplicação da BR-232 até o Cruzeiro do Nordeste e toda a BR-101 que corta do Estado, indo desde a divisa com Alagoas até a divisa com a Paraíba. O investimento que será exigido da empresa que vai explorar essas três estradas deverá ser de R$ 4,2 bilhões. Antes disso, se divulgava que somente a construção do Arco Metropolitano demandaria um investimento de R$ 1,7 bilhão.

Tanto a BR-232 como a BR-101 pertencem ao governo federal. Já a requalificação da BR-101 deverá ocorrer da divisa com Alagoas até a divisa com a Paraíba.  Até às 12 horas desta terça-feira, o Ministério do Transportes não sabia informar se haverá a cobrança de pedágio nessas concesssões. As estradas localizadas em Pernambuco entraram dentro de um pacote de 4.371 quilômetros de estradas em 10 Estados que receberão um investimento de R$ 31,2 bilhões.

Em termos de ferrovia, o Nordeste foi esquecido no programa de concessões.

 

Mais detalhes ao longo do dia

Comentários