Os fins justificam os meios?

Para os senhores bem postados, de personas diversificadas essa é a frase que mais caracteriza o seu perfil vil e de pouco compromisso coletivo. O Brasil tem um histórico duro de corrupção e o que mais incomoda a população, um histórico de impunidade.

Muitos são os representantes dos três poderes que escandalizam a sociedade com suas farsas diárias e farra com o patrimônio publico. Infelizmente temos uma população esquecida, que se deixa levar por sorrisos sórdidos e apertos de mãos hipócritas. Ainda somos condicionados à uma politica arcaica, do “pão e circo”.
Política do “coronealismo”, onde pessoas são compelidas a votar em candidatos oportunistas, manipuladores através de cabrestos partidários. Uma população rica em diversas potencialidades, em cor, etnia, raça, mas que ainda necessita de uma educação contundente, “pensar para existir” como disse Descartes em seu discurso do método, que deveria ser digerido por todos nós.

Uma sociedade que não discute, que não racionaliza, que se deixa levar por “fundamentalismo” , que não abre sua mente para criticar e criticando fazer escolhas mais bem tecidas. Chega de encarar a política como um covil de bandidos, chega de deixar-se levar pelo sistema e se conformar com práticas desonrosas, chega de tanto “sono”, de tanta inércia.

Acredito que nossa sociedade só mudará quando os anseios forem mais fortes que a banalização da corrupção. Um vigarista, trajado de “politico” não deve mais ocupar cargos que não honrou, chega de tanta peneira tapando o sol, chega do velho e repugnante “isso no Brasil é normal”, não senhores! Se torna normal pejo juízo de valores que atribuímos à tudo isso.

É necessário não deixar que em pleno século vinte e um, ensinamentos “maquiavélicos” tornem-se tão natural a ponto de não nos importarmos mais com o que é nosso. Ou vocês esqueceram-se que pagamos tributos altíssimos? Então deixemos da caduquice do contentamento e vamos dar um basta, o primeiro passo é não votar em sanguessugas sociais.

Comentários

1 comentário

  1. Em primeiro lugar parabéns pela matéria
    Mas esta pergunta deve ser feita diretamente aos nossos políticos porque eles não sabem pregar o relativismo da Ética e da Moral em nosso País

Leave A Reply