Oposição estadual retoma o “programa” Pernambuco de Verdade

A data está definida: dia 14, terça-feira da próxima semana. Enquanto os 49 deputados aproveitam o recesso parlamentar de julho para fazer a mudança de gabinete, ocupando o novo prédio de salas na Assembleia Legislativa, a bancada de oposição de Pernambuco também prepara a quarta rodada de fiscalização-surpresa de obras paradas ou atrasadas no Estado. Os oposicionistas vão à Mata Norte, passando por Goiana e Carpina – entre os municípios previstos – vistoriar escola técnica, rodovias estaduais e obras do Fundo Estadual de Apoio ao Municípios (FEM) que estariam paralisadas.

A inspeção oposicionista integra o “programa” Pernambuco de Verdade, uma estratégico de exposição das fragilidades dos governos do PSB. A bancada – composta por 13 deputados – aponta a gestão do governador Paulo Câmara como de continuidade das administrações do ex-governador Eduardo Campos e quer, com o “programa”, fazer o contraponto e apresentar o contraditório a uma das marcas dos governos socialistas, o programa Todos por Pernambuco, o espaço de discussão com a população e coleta de sugestões de projetos e prioridades.

“Vamos ouvir lideranças locais, entidades da sociedade e a comunidade para montar um diagnóstico das obras paradas e das condições das ações do governo”, destaca o líder oposicionista, Sílvio Costa Filho (PTB).

Um dos focos de maior cobrança da oposição, a inacabada Penitenciária de Itaquitinga não será vistoriada agora. No primeiro semestre, a oposição foi barrada ao tentar fazer a inspeção. “Na volta do recesso, Itaquitinga será tema de uma audiência pública na Alepe, no início de agosto, no retorno do recesso parlamentar”, anuncia o petebista.

Depois de vistoriar obras inacabadas no Recife, Região Metropolitana e Mata Sul – onde acusou obras em atraso em barragens para contenção de enchentes e em conjuntos habitacionais para desabrigados –, a oposição evita revelar nomes exatos das obras e dos locais que serão vistoriados na Mata Norte. “Se a gente antecipar, eles (o governo) podem ir lá e maquiar as obras”, alega Sílvio. Até o final do mês, a bancada pretende levar o Pernambuco de Verdade ao Agreste, na Região de Garanhuns, e ao Sertão do Estado, na região do Moxotó. 

Comentários