Número de mortos por onda de calor no Paquistão chega a 800

O número de mortes provocadas pela onda de calor no sul do Paquistão chegou a 800 nesta quinta-feira (25), dia em que a queda de temperatura aliviou a situação em Karachi, a cidade mais afetada do país.

“O número de mortos aumentou a 800, segundo dados recebidos até meia-noite”, disse o secretário de Saúde da província, Saeed Mangnejo.

Os cemitérios estão com dificuldades para receber todos os corpos desde o início da onda de calor, no fim de semana passado.

Os hospitais estão em alerta para receber as vítimas de desidratação ou insolação.

Depois de vários dias de temperaturas superiores a 40 graus, o clima em Karachi, a maior cidade do país, deu uma trégua na quarta-feira.

A meteorologia prevê temperaturas de 34 graus para esta quinta-feira.

A onda de calor coincide com o início do mês do Ramadã, durante o qual milhões de muçulmanos no país respeitam um jejum do nascer ao pôr do sol.

O calor também provocou cortes de energia elétrica, um problema frequente no Paquistão que impede o uso de ventiladores e aparelhos de ar condicionado, além de interromper o fornecimento de água em Karachi.

Comentários