No Recife, professores da rede estadual fazem ato diante da Alepe

Professores da rede estadual de ensino fizeram um ato diante da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), na região central do Recife, nesta quarta-feira (18). De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe), a manifestação foi contra um projeto de lei do governo que prevê um aumento de 13,1% apenas no piso salarial dos professores que não têm licenciatura, ou seja, possuem apenas a formação média. A categoria pede que o aumento seja para todos os profissionais da rede estaudal, uma vez que não há nenhuma previsão de reajuste para aqueles que têm licenciatura.

Uma comissão do sindicato participou nesta quarta de uma audiência na Alepe. “O estado de greve foi decretado na sexta (13). A nossa nova assembleia será no dia 23. Hoje à tarde, vamos negociar com a Secretaria de Administração para ver se resolvemos essa questão”, explicou Magna Moura, diretora de Comunicação do Sintepe.

A Secretaria de Administração (SAD) informou, por meio de nota, que enviou para a Alepe um projeto de lei para “garantir o pagamento do piso salarial dos professores do Estado, em cumprimento à Lei Federal n.º 112, de 6 de junho de 2008, de R$ 1.917,78”, que tem efeito retroativo a janeiro deste ano. São beneficiados 4.060 professores, aproximadamente 10% dos profissionais de educação.

A nota lembra ainda que o “Secretário de Administração, Milton Coelho, irá receber representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) para dar início à primeira rodada de negociação com vistas ao reajuste para 2015 do salário da categoria”.

A Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) informou que o grupo, de cerca de cem pessoas, fechou parcialmente a Rua da Aurora, complicando o trânsito no local a partir das 10h40, liberando apenas após o meio-dia. Agentes de trânsito acompanham a movimentação.

À noite, a Secretaria Administração informou que o secretário Milton Coelho recebeu os representantes do Sintepe dando início a primeira mesa especifica de negociação com a categoria. Participaram também as equipes técnicas da pasta e da Secretaria de Educação. Ainda de acordo com a SAD, durante o encontro, foi marcada uma segunda rodada de negociação para o dia 23 de março, na sede do órgão, data em que está marcada uma assembleia dos professores.

Comentários