Náutico vence o Brasília por 2×0 e está na segunda fase da Copa do Brasil

O Náutico só precisava de um empate, mas venceu o Brasília por 2×0, para ir à segunda fase da Copa do Brasil, na noite desta quarta-feira (15), na Arena Pernambuco. No primeiro jogo, o alvirrubro havia vencido o adversário por 1×0. Com a classificação, o Timbu assegurou a cota da R$ 200 mil. O time, agora, espera o vencedor do jogo entre Paraná e Jacuipense-BA, que jogam no dia 23, para conhecer o  adversário da partida, marcada para o dia 29.

O Náutico, mesmo com um time mais ofensivo, foi muito burocrático, sem muita criatividade. Os meias Bruno Alves e Patrick Vieira não foram eficientes. Os atacantes Stéfano Yuri e Renato ficaram isolados na frente. O Brasília, que prometeu ser ousado, para reverter o resultado do primeiro jogo, quando o Timbu vencer por 1×0, não conseguia sair da boa marcação alvirrubra a partir do meio de campo.

Apesar das deficiências e pouca criatividade, o time alvirrubro teve competência. Aos 12 minutos, o lateral Guilherme escapou pela direita e cruzou na área. O lateral Fernando desviou para escanteio. Renato cobrou e o zagueiro André, após um toque de Bruno Alves, mandou a bola para o fundo das próprias rendes, sem defesa para o goleiro Arthur, para fazer Náutico 1×0.

A partir do gol se esperava um Náutico mais efetivo no ataque. No entanto, o que se viu foi um time limitado. Nem mesmo o estreante, o volante Marino, deu um toque especial ao meio-campo. O Brasília, por seu lado, ficou apenas em um arremate do meia Heverton por cima do travessão do goleiro Júlio César. O Timbu também pouco foi efetivo. Só aos 25 minutos, Renato arriscou de fora da área para a defesa fácil de Arthur.

No segundo tempo, o jogo não melhorou tecnicamente. Mesmo assim, o Náutico foi um time mais ofensivo. Aos 13 minutos, chegou no ataque. O meia Patricj Vieira finalizou de fora de área e Arthur fez uma bela defesa para escanteio. Guilherme cobrou e Marino, sozinho, cabeceou e o goleiro do Brasília defendeu parcialmente. No rebote, Guilherme, sempre ele, fez outro cruzamento e Stéfano Yuri bateu para fora a chance do segundo gol.

Após a pressão alvirrubra, o Brasília apareceu no ataque aos 15 minutos. O meia Heverton lançou o atacante Giba, que entrou na área e chutou por cima do travessão do goleiro Júlio César.

O Náutico, porém, não deu mais chances ao adversário e passou a pressionar muito mais. A vitória só foi consolidada aos 41 minutos. O meia Patrick Vieira cobrou escanteio e o volante Anderson Preto, que entrou no lugar de Renato, cabeceou e mandou a bola no ângulo direito para fazer 2×0.

FICHA DO JOGO
Náutico: Júlio César; Guilherme, Diego, Niel e Gastón Filgueira; João Ananias, Marino, Bruno Alves (Josimar) e Patrick Vieira; Renato (Anderson Preto) e Stéfano Yuri (Jefferson Nem). Técnico: Lisca.

Brasília: Arthur; Fernando (Cléber), André, Índio e Makeka; Santos, Werick (Moraes), Willian e Heverton; Gizo (Fernandinho) e Giba. Técnico: Luiz Carlos Souza.

Local: Arena PE. Árbitro: Renan Roberto de Souza (PB). Assistentes: Nailton Junior de Sousa Oliveira (CE) e Kildenn Tadeu Morais de Lucena (PB). Gols: André (contra) aos 12 minutos dos 1º tempo, Anderson Preto aos 41 do 2º. Cartões amarelos: Gastón Filgueira, Renato (N), Heverton, Santos, Giba (B). Renda: R$ 15.170. Público: 2.170.

Comentários