Náutico já pensa no duelo contra Vitória

Depois de duas derrotas seguidas para times cariocas e que custaram a eliminação da Copa do Brasil (2×0 diante do Flamengo, quarta) e a saída do G-4 da Série B do Brasileiro (1×0 contra o Botafogo, sábado), o Náutico se conscientizou que precisa modificar o fator que foi prepoderante para os dois resultados negativos: o excesso de cautela. E rápido. Afinal, o Náutico, em quinto lugar com 24 pontos, vai enfrentar o vice-líder Vitória (26 pontos), sábado, na Arena PE. 

Após o último revés, jogadores e a comissão técnica concordaram que o time poderia ter sido mais agressivo. “Faltou um pouco de postura da nossa parte. A ideia era tentar atacar o Botafogo. Começamos bem, mas recuamos muito e aceitamos a pressão deles. Depois ficou difícil recuperar”, lamentou o atacante Douglas.

O auxiliar técnico Levi Gomes, que ficou no banco de reservas no lugar de Lisca, suspenso, também viu erros em comum nas duas últimas partidas. “Infelizmente estamos pecamos naquilo que nos prejudicou no jogo passado (contra o Flamengo): a finalização”, analisou o auxiliar técnico. 

Sobre a saída do G-4, Levi Gomes se mostrou resignado e destacou que o importante é se manter sempre perto dos quatro melhores. “Estão aí as oito ou nove equipes que vão brigar por essas 4 vagas (acesso). Vai ficar uma gangorra, um subindo e outro descendo. Sábado já temos um confronto direto contra o Vitória. Se a gente vencer a gente entra de novo no grupo dos melhores. Temos que saber que cada jogo é uma decisão e você não pode errar. Tem que se ter um acerto acima da média para sair vencedor”, apontou o caminho Levi Gomes. 

Um dos mais experientes do grupo, o zagueiro Fabiano Eller procurou minimizar as falhas apresentadas pelo time e disse que o importante é se recuperar para a próxima partida. “É uma competição em que não adianta ficar lamentando muito, buscando quem foi o culpado, quem jogou bem ou não porque sábado tem mais uma partida. O campeonato é longo. Então é de suma importância a gente buscar essa vitória em casa. Vai ser uma longa caminhada, difícil e árdua, mas a gente não pode abaixar a cabeça e trabalhar a semana toda visando o próximo jogo e ganhar. É assim que a vida segue”, finalizou Fabiano Eller. 

Comentários