Náutico enfrentará maratona de jogos na primeira metade de julho

O Náutico só volta a jogar no sábado 27, contra o ABC, em Natal, pela 9ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Mas os alvirrubros estão conscientes de que a primeira metade de julho será uma maratona. Serão cinco jogos seguidos em 14 dias. Após o confronto com a equipe potiguar, o Timbu terá apenas mais cinco dias de preparação para enfrentar o Oeste, dia 4, na Arena PE. A partir daí, joga fora de casa diante do Mogi Mirim, 7, no dia 11 terá o clássico com o Santa Cruz, em seguida, o Flamengo, 15, na volta da Copa do Brasil, ambos também na Arena, e depois o Botafogo, 18, no Rio de Janeiro.

Após o treino da tarde da quinta-feira (18), no CT Wilson Campos, na Guabiraba, o zagueiro Fabiano Eller, um dos líderes do grupo, analisou a situação. Mesmo com o bom tempo de treinos até o jogo com o ABC, ele confessou que prefere um intervalo menor de uma partida para outra.

“Esse tempo de treinos tem um lado positivo para o técnico preparar o time, recuperar os jogadores que estão lesionados, mas eu prefiro jogar na terça-feira, na sexta-feira ou no sábado em sequência. A gente ganha mais tempo de concentração, descanso e uma melhor alimentação. Além disso, quando o time tropeça em um jogo, tem logo o seguinte para se reabilitar.”

O zagueiro se referiu ao empate por 1×1 diante do Paysandu, terça-feira passada, na Arena. “Foi um jogo em que tínhamos o controle. Infelizmente sofremos um gol de falta”, afirmou, para acrescentar a respeito dos três jogos grandes diante do Santa Cruz, Flamengo e Botafogo.

“Não são apenas estas partidas contra Santa Cruz, Flamengo e Botafogo que encaramos como difíceis. O ABC será um adversário muito complicado. Os times que estão em uma situação mais abaixo na Série B lutam pela recuperação. Foi assim no jogo com o Atlético-GO. Eles estavam com quatro pontos e jogaram tudo para nos vencer (2×0). Para mim, foi a nossa pior atuação, muito abaixo da nosso rendimento nos outros jogos”, completou Eller.

Comentários