Na UFPB, professores retornam às aulas dia 17

Alunos da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) retornam as aulas na próxima segunda-feira (17), exatamente quatro meses após o início da greve que deixou cerca de 42 mil alunos sem aulas. Por 243 votos a 25, os professores decidiram, no início da tarde desta quarta-feira (12), encerrar a greve.

Segundo a assessoria da Associação de Docentes da Universidade Federal da Paraíba (Aduf-PB), o Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (CONSEPE) ainda terá que definir o novo calendário letivo. As aulas serão retomadas mesmo com o calendário suspenso.

Por volta do meio-dia, os docentes da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) também decidiram pela volta às aulas. A suspensão da greve na universidade passa a valer a partir do dia 17, mas as aulas só serão retomadas no dia 24.

Segundo o presidente da Associação dos Docentes da Universidade Federal de Campina Grande (Aduf-CG), Gonzalo Rojas, a greve na instituição não acabou, mudou apenas o direcionamento político do movimento.

Desde o dia 17 de maio as duas maiores instituições de ensino superior da Paraíba estão sem aulas. Os professores entraram em greve para reivindicar melhorias salariais, reformulação do Plano de Cargos e Carreiras e melhores condições de trabalho, entre outras questões. Mesmo não tendo suas reivindicações atendidas, decidiram retornar ao trabalho por avaliar que a estratégia da paralisação não estava resultando em ganhos com o governo federal, que encerrou as negociações mais de um mês atrás.

A última proposta feita pelo Ministério da Educação prevê reajustes de 25% a 40% nos próximos três anos, mas, segundo os docentes, ficaram de fora algumas das principais exigências em relação à reestruturação da carreira.

Comentários

Leave A Reply