Metrô do Recife volta a circular após briga de torcidas suspender serviço

O metrô do Recife voltou a funcionar, na manhã desta segunda-feira (13), depois de passar parte do domingo (12) fechado devido aos prejuízos causados por brigas de torcidas ocorridas no sábado (11), antes e depois da partida entre Náutico e Santa Cruz, na Arena Pernambuco.O serviço foi retomado às 5h.

O Sindicato dos Metroviários de Pernambuco (Sindmetro-PE) informou que não está afastada a hipótese de novas interrupções no funcionamento. “Se não houver mudanças no esquema de segurança não estão descartadas novas paralisações nos próximos jogos”, diz nota da entidade divulgada nesta segunda.

A decisão da categoria de parar o serviço foi acatada pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU). “Como o sindicato decidiu parar ontem [sábado], não tivemos tempos de juntar os maquinistas e fazer uma escala especial. Até porque o pessoal folga nos finais de semana. Nós também estamos sensibilizados com a preocupação dos trabalhadores. É uma situação que está afligindo toda a categoria metroviária”, disse o assessor de comunicação do metrô do Recife, Salvino Gomes.

Ainda conforme Salvino, um dos trens danificados faz parte da nova frota do sistema. “É um trem espanhol, com menos de dois anos de comprado. Foram 63 janelas quebradas. Estimamos um custo de ao menos R$ 50 mil para recuperá-lo e não há previsão para que volte a rodar. Temos que entrar em contato com os fornecedores das peças, porque o vídeo do trem é especial, temperado”, explicou.

Além do trem mais novo, que foi depredado por volta das 15h (antes da partida) na Estação Barro, outro equipamento também foi alvo de confusão das torcidas entre as estações Rodoviária e Curado. “Também vamos ter que retirá-lo de circulação. O torcedor não tem colaborado com a manutenção dos nossos trens e o mais prejudicado é o trabalhador, que utiliza o transporte durante a semana”, comentou o assessor de comunicação do metrô do Recife.

Salvino Gomes acrescentou que a CBTU abriu queixas referentes a todas as ocorrências. “Mandamos as imagens para a polícia também para que tente identificar os envolvidos. Ocorre que desde que a Arena Pernambuco foi criada, ninguém foi preso. Tivemos iniciativa de tratativas de convênio com a PM para reforçar a segurança”, afirmou.

O presidente do Sindmetro-PE, Diogo Morais, disse que a categoria decidiu parar as atividades deste domingo ainda na noite do sábado. “A gente teme pela segurança dos trabalhadores e dos próprios usuários. Esse movimento se dá por conta da insegurança. Desde fevereiro, março, a CBTU vem firmando parceria com Polícia Militar. Mas ao que parece, esse quantitativo [de policiais]foi bem aquém no sábado, se tratando de um clássico”, argumentou.

Comentários