McGregor pega cinturão de Aldo, e Dana White impede briga em Dublin

José Aldo foi à Irlanda pronto para responder às provocações de Conor McGregor, mas o desafiante foi além e, mais uma vez, ultrapassou os limites e as barreiras impostas por Dana White. Após o campeão dos pesos-penas do UFC se declarar o “rei de Dublin” na coletiva de imprensa final da turnê mundial de promoção do confronto entre os dois, nesta terça-feira, o lutador irlandês se levantou, gritou que ele era o verdadeiro rei, passou pelo presidente do Ultimate e pegou o cinturão.

O momento levou a torcida ao delírio, e Aldo se levantou imediatamente e tentou partir para cima de McGregor. Dana White rapidamente se colocou entre os dois, com a ajuda de outros seguranças, e impediu uma briga. Os funcionários do UFC pegaram o cinturão de volta e colocaram na mesa do brasileiro, que não parava de xingar McGregor de inúmeros palavrões.

A confusão aconteceu logo no início da coletiva, que começou 25 minutos atrasada. Com dezenas de milhares de pessoas presentes – segundo McGregor, 67 mil pessoas -, o presidente do UFC, Dana White, foi o primeiro a entrar, trajando uma camisa da seleção irlandesa. O desafiante entrou em seguida, com a plateia vibrando e cantando seu nome. José Aldo entrou sob vaias, mostrou o cinturão e bateu no peito, indicando que era o verdadeiro campeão. A primeira pergunta, direcionada ao campeão, estava inaudível, porque os torcedores gritavam que “McGregor vai te matar”. Quando enfim conseguiu ouvir a pergunta, sobre como estava encarando aquele público barulhento, Aldo soltou uma provocação.

– Não me afeta em nada. Isso não é nada para mim. Não é nada! Eu sou o campeão! Você não é nada (olhando para McGregor)! Eu cheguei aqui, sou o rei, cheguei e trouxe o sol, só chove nessa cidade! Trouxe o sol para vocês sorrirem! – afirmou Aldo, o que detonou a reação de McGregor.

A partir daí, a coletiva foi uma grande festa da torcida irlandesa. De imprensa, não teve quase nada: três ou quatro perguntas de jornalistas credenciados, e logo os fãs haviam dominado os microfones para emitir provocações ao campeão. McGregor aproveitou a confusão para emitir sua previsão sobre a luta entre os dois, marcada para 11 de julho.

– Ele não vai fazer nada, assim como hoje não fez nada. Ele disse que faria alguma coisa (se eu o tocasse), e não fez nada! – afirmou o falastrão.

José Aldo teve o apoio de alguns corajosos brasileiros, que enfrentaram vaias e xingamentos dos irlandeses e provocaram McGregor. O brasileiro afirmou que o roubo momentâneo do cinturão é o mais próximo que o “falastrão” ficará de ser campeão.

– Ele só tem que pegar rápido o cinturão ou comprar um, porque eu sempre serei o campeão. Minha nação conhece um campeão, como eu sou. Já enfrentei coisas piores, já vi muito mais. Já lutei para 55 mil pessoas, enquanto aqui tem no máximo dois mil. Vocês vão continuar chorando em casa atrás de um campeão – detonou Aldo.

Na encarada final, os dois não pararam de gritar um com o outro, e Dana novamente teve trabalho para mantê-los afastados. Ao final da encarada, eles posaram lado a lado, e novamente McGregor ameaçou atacar o brasileiro, que rapidamente armou a defesa. Dana, novamente, impediu que uma briga acontecesse.

 

 

Comentários