Joelinton, revelação do Sport volta às origens em suas férias em Aliança

Fazer um gol e ouvir a torcida gritar é uma sensação inexplicável. Foi a melhor coisa que já aconteceu comigo.” A declaração é do atacante do Sport, Joelinton, que na reta final do Campeonato Brasileiro foi acionado pelo técnico Eduardo Baptista e não decepcionou. Nas sete partidas consecutivas que ele participou, o Leão não perdeu um jogo sequer (foram quatro vitórias e três empates). Além de permanecer invicto, o jovem de 18 anos se firmou entre os titulares, marcou dois gols e escancarou muitas portas para seu futuro. Com a bagagem repleta de boas recordações, Joelinton voltou às suas origens, em Aliança, onde passará as férias ao lado da família.

Na pequena cidade da Zona da Mata Norte do Estado, o atleta reencontrou a mãe, dona Silvânia, o pai, seu Jorge, e a irmã mais velha Silvilane. Por quase um mês, ele trocará a rotina de treinos pelos carinhos dos parentes. “Quero aproveitar esse tempo para matar todas as saudades. Ele é o nosso orgulho e eu sei que quando ele viajar de novo será por algo ainda melhor”, comentou a mãe, toda orgulhosa.

Joelinton mora em um dos alojamentos da Ilha do Retiro há quatro anos. Deixou a cidade natal depois que foi selecionado para integrar as equipes de base do rubro-negro. Na época, cerca de 170 garotos participaram de uma peneira, em que ele foi o único aprovado pelo “olheiro rubro-negro” João Maradona. O atacante lembra que trabalhou muito até chegar ao futebol profissional. “Pensei em desistir no começo, porque, às vezes, eu ficava de fora dos treinos”, confessou.

O conflito durou pouco tempo e, depois de algumas semanas, Joelinton conseguiu se adaptar à capital e ao novo estilo de vida. Contou com a ajuda do ex-prefeito de Aliança, Ozaka Gouveia, para organizar as finanças. Além dele, o diretor-médico do clube Stemberg Vasconcelos, que também trabalha em Aliança e conhece a família do jogador, passou exercer a função de “conselheiro”, cuidado da carreira do atleta.

O jovem atacante não faz o estilo falador. É tímido e de poucas palavras. Por outro lado, ele descarrega toda a energia nos gramados, jogando futebol. Em Aliança, mora em uma humilde casa laranja, perto da antiga usina do município. A família, porém, está prestes a se mudar para a área central da cidade. “Desde 2012 eu venho ajudando minha mãe na construção. Dou parte do meu salário e fico com a outra parte para mim. Essa é a forma que eu encontrei para agradecer o apoio”, disse.

No Recife, Joelinton é a revelação rubro-negra do ano. Ele, porém, subiu para o futebol profissional na intertemporada de 2013, com Marcelo Martelotte no comando do time. Este ano, foi Eduardo Baptista quem confiou no seu talento e promoveu sua estreia na Copa do Nordeste, quando o Sport vencia o Santa Cruz por 2×1. De lá para cá, o atacante acompanhou as atividades do elenco até que ganhou uma oportunidade na Série A, na 32ª rodada do Brasileiro. No total, foram sete participações e dois gols marcados (diante do Fluminense e do São Paulo).

“Eduardo me deu muitas oportunidades e eu agradeço muito por isso. Eu tenho consciência que isso tudo está acontecendo por causa do meu trabalho, meu esforço. Aprendi que com trabalho, as coisas acontecem e não quero parar”, observou.

As informações são do JC Online

Fotos JC Imagens

Comentários