Grafite e o reencontro com o Arruda

“Não nasci aqui (no Recife), mas é como se tivesse nascido. Após dez anos fora do País, estava na hora de voltar, e o Santa Cruz me apresentou um projeto muito bom, que vai dar resultado para o clube e para mim. Escolhi certo e pretendo repetir o mesmo sucesso que tive em outros clubes”. 

Essas palavras foram as primeiras do atacante Grafite, concedidas ao canal oficial do clube, horas depois de ser anunciado como o reforço de peso prometido pela direção do Santa. Ele é o 10º contratado da temporada, mas o mais importante dos últimos anos e um dos mais difíceis do clube.

Como ainda tem contrato vigente com o Al-Sadd, do Catar (até 31 de julho), Grafite só pôde assinar um pré-contrato com o Santa. O definitivo terá duração de 12 meses a partir de 1º de agosto. Seu salário, em torno de R$ 150 mil, será pago quase na totalidade por um grupo de investidores. O clube, garantiu o presidente Alírio Moraes, não comprometerá o seu já curto orçamento. No fim de semana, o atacante viajará ao Catar na tentativa de antecipar o distrato e voltar em definitivo ao Arruda o quanto antes. Por enquanto, a sua estreia está prevista para 8 de agosto, contra o Botafogo, no Arruda.

Hoje, às 15h30, no Arruda, a sua apresentação oficial deve entrar para a história. A diretoria tricolor preparou uma festa digna da importância da contratação. A apresentação do atacante será transmitida em tempo real no JC Online.

“Será uma linda festa, com direito a telão, sistema de som, fogos e um palco dentro do gramado. Tudo isso com a torcida lotando as sociais do Arruda”, anteviu o vice-presidente Constantino Júnior.

Com o anúncio de Grafite, a diretoria espera lucrar já os primeiros reais com a comercialização de cerca de 600 camisas à venda na loja do clube e na aquisição de novos sócios. ”A torcida precisa abraçar essa causa”, disse o presidente Alírio Moraes, convicto em novos tempos no Arruda. A intenção é explorar ao máximo a imagem do ex-seleção brasileira e encher o cofre do clube.

Comentários