Ganhe o Mundo realiza primeiro embarque de 2015

“Hoje é um dos momentos mais felizes da minha vida. Não consigo descrever a felicidade que estou sentindo. Meu coração está transbordando de orgulho, e minha alma de alegria.” Foi assim, emocionada e com sorriso fácil, que a catadora de lixo Edileuza Trajano realizou um sonho que, até então, parecia impossível: embarcar sua filha Stella Roseno, 17 anos, para uma temporada de estudos nos Estados Unidos.

Além de Stella, mais 17 estudantes da rede estadual de ensino, embarcaram ontem (18), no Aeroporto Internacional dos Guararapes, com destino a Saint Paul, cidade estadunidense, capital de Minnesota, através do Programa Ganhe o Mundo (PGM). O embarque foi o primeiro deste ano e contou com a presença do governador do Estado, Paulo Câmara, e do secretário de Educação, Fred Amancio.

“O PGM tem sido inspiração para outros estados, e isso só mostra o quanto ele vem dando certo. Não tive essa oportunidade na minha juventude, mas se tivesse iria me dedicar bastante. Esta viagem mostra que com esforço e dedicação, todos os objetivos podem ser alcançados”, destacou Câmara.

Para Fred Amancio, os benefícios do intercâmbio serão ainda mais visíveis no futuro dos alunos. “A oportunidade de passar uma temporada no exterior é um momento de crescimento pessoal e de abrir novas perspectivas de vida. É uma experiência valiosa que será muito importante para o futuro desses estudantes”, repercutiu.

Victor Serafim, 16 anos, tem plena consciência das palavras do secretário. “Estou tendo a chance de conhecer novas culturas e tradições. Sei que essa experiência irá contribuir para o meu futuro pessoal, mas principalmente profissional. É uma oportunidade única que vou aproveitar da melhor forma possível”, comentou o jovem, que recebeu conselhos valiosos de sua irmã, Vitória, 17, ex-intercambista do PGM.

“A primeira coisa que ele deve fazer é estudar, conversar e ajudar ao próximo. Os estrangeiros gostam muito de pessoas prestativas. Fazer amigos de outros países também é essencial, pois você acaba conhecendo outras línguas. É uma experiência única que abre demais a nossa mente”, concluiu Vitória, que regressou dos Estados Unidos em janeiro de 2014.

Nos próximos dias 28 e 30, mais dois grupos de alunos embarcam para a Nova Zelândia e ao Canadá, respectivamente. Para 2015, ainda estão previstos os embarques de mais 1.400 estudantes da rede estadual de ensino. Os destinos são Estados Unidos, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, Espanha, Argentina e Chile.

Eles foram ganhar o mundo…

Eveline Cleide, 16 anos, vem se preparando para o embarque desde que soube da aprovação no Ganhe o Mundo. Nos momentos que antecederam o embarque, a jovem de São Lourenço da Mata, esboçou o nervosismo. “É uma preocupação para que dê tudo certo. Nunca passei uma semana longe de casa. Tenho me preparado bastante e estou focada para tudo saia da melhor maneira possível.”

Há pouco mais de seis meses, Kássia Maria Santiago, 17 anos, se despedia da sua irmã gêmea, Karla Maria, que embarcava pelo Ganhe o Mundo, com destino a Nova Zelândia. Neste domingo, foi a sua vez de ir aos Estados Unidos ganhar o mundo. A mãe das meninas, a militar Gilka Helena, comentou o feito. “Colocamos asas nos nossos filhos para que eles voem, o coração de mãe fica partido, mas é uma oportunidade para que eles amadureçam e voltem com outra cabeça.”

Larissa Marques, 16 anos, estudava em escola particular, até que na oitava série, conheceu o Programa Ganhe o Mundo. Soube que para participar teria que estudar em escola pública e não teve dúvida: Pediu transferência e se matriculou na Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Prof. Arnaldo Carneiro Leão. “Eu e minha mãe percebemos que as escolas estaduais fornecem muitas oportunidades aos alunos. Não existem essas chances da rede particular”, comentou.

Comentários