Futebol e cifras milionárias.

Não sou nenhum especialista em futebol, apreciador do bom talvez, mas não tenho tantas condições técnicas em falar da paixão nacional. Mas cada dia que passa fico mais insatisfeito com uma realidade que vem subvertendo a ordem das coisas.

Tudo bem que o futebol seja quase uma unanimidade entre todos os brasileiros, é certo também que a carreira de um jogador é curta, mas será que o salário pago a um jogador num país de tantas injustiças é normal?
São cifras cada vez mais estratosféricas, com muitos e muitos dígitos, num país da corrupção e da impunidade será que devemos cair na irracionalidade?

É só fazer uma analogia, o melhor jogador de todos os tempos não ganhava nem metade do que ganha um Neymar da vida, e olhe que nem por isso deixava de dar seu show. E a história confirma esse fato.
Num país onde pessoas vivem de sol a sol um jogador ganhar valores fora do comum correndo atrás de uma bola não deve, nem é justo. Gosto muito de futebol, sou torcedor, não fanático, mas torço com um certo vigor. Mas daí a achar natural certos exageros é diferente.

Futebol em síntese traz certos benefícios, tem um custo e um benefício, mas será esse mais importante que uma profissão de um cortador de cana? Ou um professor? “Ah, deixe de bobagem!” Deve exclamar alguém, e não tiro o direito de críticas de ninguém, mas não estou aqui para tentar de alguma forma dizer que o jogador não merece ter um bom salário por suas qualidades, mas achar que valores extravagantes seja normal, isso com todo respeito é um pouco de cegueira.

Futebol já faz parte de nossa cultura, o brasileiro não vive sem seu bom jogo, sem sua pelada de domingo, sem assistir os jogos do seu clube de coração, mas não acho que seja justo que esse mesmo torcedor ganhe valores muitas vezes baixo e que alguns jogadores ganhem acima de um milhão de reais num país tão desigual como o nosso. Quem joga futebol deve sim, ter um salário adequado assim como todo trabalhador deveria ter, mas ter em seu contra cheque cifras exorbitantes é inaceitável.

Então que viva o futebol arte, e não o futebol mídia!

Comentários

Leave A Reply