Empate polêmico nos Aflitos no clássico das emoções

Náutico e Santa Cruz ficaram no empate, em 2×2, pela sétima rodada do Pernambucano. As duas equipes fizeram um bom jogo, primeiro gol do Santa Cruz, o árbitro não marcou falta em Souza, o que causou o contra-ataque do Santa Cruz. No final do jogo, mais confusão. Já nos acréscimos, quando o placar estava 2×1 para o Tricolor, Sobral marcou pênalti (inexistente) para o Timbu. Ao final do jogo, os atletas do Santa Cruz foram para cima do árbitro e o aplaudiram.

A duas equipes fizeram um primeiro tempo digno do Clássico das Emoções. O Náutico e o Santa Cruz entraram em campo buscando sempre o ataque. Os dois goleiros, Gideão e Tiago Cardoso, tiveram bastante trabalho. O Timbu, como era esperado, tomou a iniciativa do jogo. Nos primeiros dez minutos, o Timbu já havia obrigado o camisa 1 coral a fazer duas boas defesas. Enquanto o Santa Cruz jogou mais fechadinho, esperando a hora certa para contra-atacar. Foi dessa forma que o Tricolor abriu o placar num lance polêmico.

No segundo tempo, o técnico modificou o Santa Cruz. Luciano Henrique entrou na vaga Anderson Pedra, deixando a equipe mais solta, permitindo mais velocidade nos contra-ataques. E foi justamente num deles que o Santa encontrou o segundo gol. Após receber em velocidade, Luciano Henrique ganhou a dividida do zagueiro alvirrubro e cruzou para dentro da área. O volante alvirrubro Elicarlos, tentando tirar, acabou mandando para o fundo das próprias redes. A partir do gol desempate, o Santa se fechou, com a entrada de Sandro Manoel no lugar de Natan. Mas continuou explorando os contra-ataques. Num deles, Carlinhos Bala avançou e chutou forte e Gideão fez grande defesa.

Quando a partida já estava nos acréscimos, mais um lance polêmico no jogo. Após cruzamento na área, Souza recebeu marcado de perto por Leandro Souza. O meia alvirrubro caiu e o árbitro Emerson Sobral assinalou pênalti. Souza cobrou com categoria, no canto esquerdo de Tiago Cardoso, empatou o jogo. Ao final da partida, os jogadores do Santa foram para cima do juiz e aplaudiram Emerson Sobral, de forma irônica. Ambas as torcidas se encontravam revoltadas. Do lado alvirrubro, com o rendimento do seu time. O volante Derely e o técnico Waldemar Lemos chegaram a ir até o alambrado para discutir com os torcedores. Pelo lado do Tricolor, como não poderia deixar de ser, as reclamações recaíram para o árbitro da partida.

Comentários

Leave A Reply