Dunga minimiza queda e diz que Copa e eliminatórias são mais importantes

Os jogadores da seleção brasileira chegaram abatidos ao aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, neste domingo (28), após a eliminação precoce da Copa América. Um dos poucos membros da comitiva que pararam para dar entrevista, o técnico Dunga se mostrou tranquilo e fez um desabafo em relação à Copa América. 

“Ficamos 40 anos sem ganhar Copa América já e continuamos jogando. Quando ganhamos a Copa América falaram que não valia nada, então o que vale é eliminatória e Copa do Mundo”, analisou o treinador.

Com a eliminação na competição continental, o Brasil não disputará a Copa das Confederações pela primeira vez. “Quando jogamos a Copa das Confederações e ganhamos, falaram que não valia nada. Agora falam que vale. Futebol é isso”, comentou.

O objetivo principal da seleção agora é eliminatória para a Copa do Mundo da Rússia, que acontece em outubro com duas partidas ainda não definidas -o sorteio ocorrerá no dia 25 de julho na Rússia.

Dunga prevê dificuldades nesse novo desafio. “Vai ser complicado, é uma competição difícil que as equipes se preparam muito. São jogos muito aguerridos de muita velocidade e contato físico”, completou.

Ele não poderá contar nas duas primeiras partidas com o atacante Neymar, que irá cumprir o restante da suspensão em virtude da pena imposta pela Conmebol em razão da expulsão no jogo contra a Colômbia.

Comentários