Dilma transfere articulação política para Michel Temer

Diante da recusa de Eliseu Padilha (Aviação Civil) em aceitar o convite para assumir a Secretaria de Relações Institucionais, a presidente Dilma Rousseff decidiu transferir para o vice-presidente Michel Temer as atribuições da articulação política do governo.

O anúncio da decisão foi feito pela presidente aos líderes governistas em reunião nesta terça-feira (7) à tarde no Palácio do Planalto. A informação foi confirmada à reportagem pelo líder do PT na Câmara, deputado Sibá Machado (PT-AC).

Dilma anunciou ainda a saída do atual ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Pepe Vargas, uma escolha pessoal sua dentro do PT para comandar sua articulação política, mas que vinha sendo criticado pela base aliada e pelo ex-presidente Lula, que defendia sua troca.

Segundo a reportagem apurou, a petista conversou sobre o assunto com Temer antes da reunião de líderes do governo na Câmara e Senado, que está acontecendo no Palácio do Planalto.

Um assessor presidencial disse à reportagem que a fórmula reduziria o desgaste de uma recusa definitiva ao convite da parte do ministro peemedebista da Secretaria da Aviação Civil e cumpriria o objetivo de entregar para um nome do PMDB a articulação política do governo.

A dúvida é como ficará a Secretaria de Relações Institucionais, hoje sob comando do petista gaúcho Pepe Vargas. Ele, por sinal, estava demissionário desde que ficou sabendo, pela imprensa, que Dilma havia convidado Eliseu Padilha para seu lugar.

Pepe nem foi à reunião da presidente com os líderes governistas da Câmara e Senado, da qual não participou também o ministro Eliseu Padilha.

Segundo um assessor, Dilma pode extinguir a Secretaria de Relações Institucionais.

Comentários