Deputado Edilson Silva apresenta mandado de segurança do PSOL sobre piso salarial dos professores

O deputado Edilson Silva informou, nesta quarta (onze de março), que o PSOL, partido do qual faz parte, ajuizou um mandado de segurança na Justiça, para garantir o piso salarial dos professores do Estado. Ele afirmou que o Ministério da Educação anunciou o valor de 1.917 reais para o pagamento da categoria em janeiro deste ano, mas o Governo de Pernambuco ainda não estaria repassando o montante.

Segundo Edilson, a omissão do Governo prejudica não só os professores, mas também o povo, uma vez que a insatisfação do magistério compromete o ensino e a qualidade da educação. Ele prometeu contribuir para a valorização dos professores pernambucanos.

A deputada Teresa Leitão, do PT, afirmou que o mandado de segurança vai contribuir para a luta dos trabalhadores da área e ressaltou que o valor do piso ainda é muito baixo, diante da responsabilidade social da categoria. Álvaro Porto, do PTB, afirmou que o governador Paulo Câmara está descumprindo a promessa feita durante a campanha, de dobrar o piso do magistério.

Já Aluísio Lessa, do PSB, e Tony Gel, do PMDB, destacaram que o Poder Executivo aguarda o fechamento do balanço orçamentário do primeiro quadrimestre para repassar o reajuste ao magistério. Eles também afirmaram que poucos professores recebem valores menores que o piso e garantiram que o pagamento será retroativo ao mês de janeiro.

Comentários