Depredações e confrontos entre torcidas marcaram o Clássico das Multidões

Várias confusões foram registradas na Região Metropolitana do Recife antes e depois do Clássico das Multidões entre Sport e Santa Cruz, neste domingo (5), na Ilha do Retiro. Ao todo, sete confusões foram confirmadas pela Polícia Militar de Pernambuco – cinco antes da partida e duas após o jogo.

O primeiro incidente, envolvendo cerca de 10 torcedores do Sport, aconteceu na Avenida Caxangá, em frente ao Parque de Exposições do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife. De acordo com o  13º BPM,  um torcedor foi preso suspeito de quebrar os vidros de uma das viaturas da polícia. O torcedor, ainda não identificado, foi encaminhado à Central de Plantões da Polícia Civil. 

Outros tumultos aconteceram nos bairros da Encruzilhada, Zona Norte, e na Avenida Conde da Boa Vista, no Centro. No entanto, o momento mais crítico aconteceu durante a chegada da torcida do Santa Cruz à Ilha do Retiro. Um grupo com aproximadamente duas mil pessoas, que estava sendo escoltado pela Rocam, próximo a estação de Joana Bezerra, acabou se encontrando com um grupo de aproximadamente 50 rubro-negros. Houve princípios de confronto, mas a polícia conseguiu conter ambas as torcidas. Também houve confusão na rua que dá acesso à entrada dos tricolores ao estádio. A PM chegou a usar gás de pimenta e balas de borracha para dispersar a multidão.

Ao fim da partida, foram registrados dois confrontos entre torcedores rubro-negros e tricolores. O primeiro aconteceu na Avenida Abdias de Carvalho e o segundo no Cais de Santa Rita, onde a torcida do Santa Cruz tentou entrar em confronto com um grupo de rubro-negros que estavam nas paradas de ônibus. Um automóvel teve o vidro quebrado e a polícia usou balas de borracha para conter os grupos. Ninguém foi preso.

Galeria de imagens

Legenda
Anteriores

Próximas


Comentários