CUT faz ato no Aeroporto Internacional do Recife contra projeto de terceirização

Integrantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT) realizam na manhã nesta quarta-feira (22) um ato na área de embarque do Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre, na capital pernambucana, contra projeto de lei que facilita às empresas a contratação de funcionários terceirizados. Cerca de 20 pessoas participam da panfletagem. A manifestação não afeta o embarque, segundo a Infraero. Um outro grupo da CUT protesta na Estação Central do Metrô.

“O protesto é contra a PL4330 da Terceirização que retira direitos e escraviza os trabalhadores”, explica o presidente da CUT, Carlos Veras. O presidente contou que, além de alertar a população, a panfletagem tem o objetivo de pressionar os políticos para que o projeto não seja aprovado. De acordo com a central, o movimento é nacional e também acontece em vários estados. 

O projeto de lei 4.330, alvo do protesto, altera as regras sobre a terceirização dentro das empresas do País. Prevendo a contratação de serviços terceirizados para qualquer atividade, o projeto não estabelece limites ao tipo de serviço que pode ser alvo de terceirização. O texto tramita há dez anos na Câmara e vem sendo discutido desde 2011 por deputados, sindicatos patronais e centrais sindicais. A expectativa do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), é que a votação da matéria seja concluída nesta quarta.

Comentários