Carlos Condit castiga Pitbull e vence em luta sangrenta no UFC Goiânia

A expectativa em torno da luta principal do UFC Goiânia, entre Thiago Pitbull e Carlos Condit, no sábado, se confirmou. Os atletas travaram uma batalha sangrenta, repleta de trocação, e vencida pelo americano, por nocaute técnico (interrupção médica), no intervalo entre o segundo e o terceiro round, quando os médicos constataram uma fratura em seu nariz e o impediram de voltar ao octógono.

– Muito obrigado, só tenho respeito pelo Thiago Alves, eu o admirei por anos, foi uma honra enfrentá-lo. Depois do período de estudo, comecei a implementar as coisas que trabalhamos, todas as táticas. A primeira coisa que joguei realmente funcionou – declarou “Natural Born Killer”.

Em sua primeira luta como atleta do UFC no Brasil, Thiago Pitbull recebeu o reconhecimento do público por sua bravura mesmo em situação tão adversa e declarou que desejava seguir no combate.

– Eu estava bem para continuar lutando, pelo menos mais um round, mas o médico falou que tinha que parar. Mas parabéns ao Condit, ele me pegou com um cotovelo que eu não vi.

Ex-campeão do peso-meio-médio, Condit, às voltas com lesões, retornou ao cage com sua primeira vitória desde agosto de 2013, quando superou Tyron Woodley. Já Thiago Pitbull perdeu o embalo de dois triunfos seguidos, obtidos após longo período afastado por diversas cirurgias.

Castigo de Condit, e valentia de Pitbull

A boa movimentação foi a tônica dos primeiros cinco minutos de Thiago Pitbull x Carlos Condit. Em um round transcorrido totalmente em pé, o americano combinou jabs e chutes altos, e o brasileiro se esquivou bem. Quando acertado, os golpes paravam em sua guarda. O cearense, dono de uma envergadura menor, investiu nos chutes baixos, mas encontrou a distância para tocar o rosto do oponente.

No segundo round, o apetite de Pitbull perdeu para a voracidade de Carlos Condit. O ex-campeão da categoria lançou um cruzado de direita, e Pitbull caiu. O americano não perdoou e foi para cima. O brasileiro sofreu com uma saraivada de socos e cotoveladas no chão. Quando parecia que seria derrotado, Pitbull encontrou forças para seguir no combate. Ele se levantou e foi recebido a cotoveladas. Condit o colocou para baixo novamente, buscou espaço e procurou a finalização. O cearense bloqueou, mas, seguiu sendo castigado no solo. Sangrando em abundância devido a um corte no nariz, Pitbull se reergueu e foi para a trocação no centro do octógono. Inteiro fisicamente, Condit encurtou, derrubou o brasileiro, e o cronômetro zerou.

Após segurar a pressão e sobreviver aos golpes do adversário, Pitbull foi avaliado pelos médicos da organização e foi constatado que ele estava com o nariz quebrado. Assim, recebeu ordens para não retornar ao confronto, forçando a arbitragem a conceder a vitória por nocaute técnico (interrupção médica) ao americano, no intervalo do segundo para o terceiro round.

Nas últimas semanas, Pitbull, que é radicado nos Estados Unidos, falava que era mais reconhecido no exterior do que no Brasil. Agora, apesar do revés, será lembrado por sua raça ímpar e por não desistir nem mesmo diante de tamanha dificuldade.

RESULTADOS COMPLETOS:

CARD PRINCIPAL
Carlos Condit venceu Thiago “Pitbull” Alves por TKO aos 5m00s do R2
Charles do Bronx venceu Nik Lentz por finalização a 1m10s do R3
Alex Cowboy venceu KJ Noons por finalização aos 2m51s do R1
Francimar Bodão venceu Ryan Jimmo por decisão unânime
Francisco Massaranduba venceu Norman Parke por decisão dividida
Darren Till venceu Wendell Negão por KO a 1m37s do R2
CARD PRELIMINAR
Rony Jason venceu Damon Jackson por finalização aos 3m35s do R1
Jussier Formiga venceu Wilson Reis por decisão unânime
Nicolas Dalby venceu Elizeu Capoeira por decisão dividida
Mirsad Bektic venceu Lucas Mineiro por TKO aos 30s do R2
Juliana Lima venceu Ericka Almeida por decisão unânime
Tom Breese venceu Luiz Besouro por TKO aos 4m58s do R2

Comentários