Carioca pinta retratos de envolvidos em escândalo na Petrobras

No lugar onde a maioria das pessoas observa um caso de corrupção que mobiliza a opinião pública nacional, o artista plástico Gabriel Giucci, carioca radicado em Nova York, viu arte. Diante dos escândalos relacionados à Operação Lava Jato e ao desvio de dinheiro na Petrobras, ele observou as expressões faciais dos envolvidos com a empresa e se inspirou a criar uma série de quadros. O trabalho ainda está em produção.

Em entrevista exclusiva ao G1, concedida após o trabalho de Giucci ser apresentado no Blog do Ancelmo, o artista, de 28 anos, contou que sua fonte de inspiração foi a imprensa. Morando há dois anos no exterior, ele acompanha o noticiário nacional e lhe chamou a atenção a exibição diária dos rostos dos envolvidos no caso.

“Cada notícia nova trazia à tona os envolvidos, e consequentemente, as imagens reapareciam diariamente. Depois de ver inúmeras vezes a cara dos envolvidos, comecei a desassociar a pessoa do cargo, e passei a concentrar minhas atenções na incrível expressividade e força que algumas das caras das pessoas envolvidas no escândalo possuíam”, contou Gabriel Giucci.

“O meu interesse nestes retratos está relacionado com a expressividade e singularidade de cada cara, e como isso poderia gerar um resultado visualmente interessante, que documentasse um momento particular na história do país, mas que também pudesse ultrapassar a barreira puramente documental e que, na medida do possível, dialogasse plasticamente com outros pintores do passado”, conta Gabriel.

Os retratos, feitos com óleo sobre tela, foram inspirados pelas Pinturas Negras do espanhol Francisco de Goya e pelos retratos do Papa feitos por Francis Bacon. A produção dos trabalhos ainda está em curso, de acordo com o avanço do noticiário. Ele não descarta uma exibição futura em seu país natal.

“Talvez exponha mas, no momento, isso não é uma preocupação. Os retratos serão desenvolvidos de acordo com o interesse visual que eu tiver pelas pessoas citadas”, conta o artista plástico.

Até o momento, o trabalho conta com imagens de Graça Foster, ex-presidente da Petrobras; Ricardo Pessoa, dono da UTC Engenharia; e Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras.

Comentários