Camutanga e os caminhos para evolução

Como levar uma cidade isolada do ponto de vista geográfico à evolução? A problemática vem do fato de que nossa cidade assim como tantas outras tem uma realidade triste. E o sistema que vivemos é em grande parte responsável por essa situação. Políticas locais e isoladas não seriam suficientes do ponto de vista estratégico. Mas onde avançar? Já ouvi muita gente dizer que “é preciso ensinar a pescar” e não dar o peixe, mas não será essa uma ideia equivocada? De quem já deve ter o peixe? Ninguém pode se especializar unicamente com “ensino”, mas também com medidas urgentes que possam também encher as barrigas famintas.

As políticas públicas numa cidade que vive da monocultura não é tão simples, educar, incentivar, colocar na cabeça da sociedade que só e unicamente através de estudos podemos chegar a algum lugar não é uma coisa que vai ser conquistada da noite para o dia. É necessário começar “tirar o pé” do lugar e começar a ensaiar uma pequena, mas importante revolução local.

Não penso que as transformações devam acontecer unicamente de cima para baixo, mas de baixo para cima. Toda cidade que almeja o sucesso deve investir a longo prazo em políticas mais racionais e eficientes.

E as políticas ora estabelecidas devem se mostrar cada vez mais impessoais do ponto de vista administrativo. Sustento a ideia que existem coisas que apesar da aparência abstrata são na verdade o que pode levar um povo para o desenvolvimento. Trocando em miúdos, quantos acham que gastar demais em belas praças é importante? Quantos não ficam encantados com grandes obras? Porém isso sem medidas “humanas”, sem investimentos no social não passará de “pano de fundo”, mascara, maquiagem. Uma administração que constrói muito, mas que deixa seu povo passando fome é “burra” e arrogante, até por que, que utilidade teria, por exemplo, um colégio com uma bela fonte sem uma boa biblioteca?

Os números não me deixam mentir, uma sociedade que dá a sua população uma educação de referencia, que enche a barriga do seu povo e dá aos filhos desse povo a oportunidade de “pescar” com todos os mecanismos e tecnologia, ou seja,aprendizado de qualidade é com certeza uma sociedade que terá números positivos, e uma queda considerável na criminalidade e no ócio de seus jovens.

Isso pode demorar? Claro, tudo que é bem feito precisa demorar e precisa de medidas paliativas para dar sustentação, mas desanimar jamais. Vivemos como já disse em outros textos em uma democracia capenga, mas que pode se erguer e passar a andar de forma organizada com medidas que parecem simples demais, mas que podem transformar sociedades.

 

Comentários

Leave A Reply