Câmara rejeita incluir na Constituição financiamento de empresas para campanha

O Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou, por 264 votos a 207 e 4 abstenções, a emenda do deputado Sergio Souza (PMDB-PR) à PEC da reforma política (182/07) que permite o financiamento da campanha por pessoas físicas e jurídicas para os partidos e os candidatos, dentro de limites máximos de arrecadação e gastos de recursos que a lei deverá estabelecer para cada cargo.

Assim, outras propostas sobre o modo de financiamento das campanhas poderão ser votadas, como aquela que permite a doação apenas de pessoas físicas. Se essa também não conseguir 308 votos, ainda poderá ser analisada emenda que propõe o financiamento público exclusivo.

Em seguida, a sessão foi encerrada. As votações continuam em sessão extraordinária marcada para as 12h desta quarta-feira (27).

Comentários