Bonner defende Maju no Twitter após boatos envolvendo marido da apresentadora

O jornalista William Bonner saiu em defesa da colega Maria Júlia Coutinho no Twitter após boatos de que o marido da apresentadora estaria ligado a uma empresa investigada por corrupção na Operação Lava-Jato. A história começou nas redes sociais, onde internautas compartilharam montagens afirmando que a empresa na qual Agostinho Paulo Moura trabalha como diretor de criação, o Grupo Eugênio, seria ligada à empresa Pepper Interativa, alvo de investigação. No entanto, as duas empresas não têm vínculo algum. O Grupo Eugênio é, na verdade, ligado à Agência Pepper, que apesar do nome parecido, não tem relação alguma com a Pepper Interativa.

O EXTRA investigou o CNPJ de cada uma das empresas, e constatou que, de fato, estão em nomes de sócios diferentes. A investigada pela Lava-Jato, Pepper Interativa, cuja razão social é Pepper Comunicação LTDA, está em nome de Danielle Miranda Fonteles, Amauri dos Santos Teixeira, Kassia Cristina Martins, Carolina Fonteneles e Felipe Fonteneles.

Já o Grupo Eugênio, cuja razão social é Eugênio Publicidade LTDA, tem como sócios os empresários Maurício Eugênio, Osvaldo Eugênio e Carlos Augusto de Lia Valadão Flores.

A razão social da Agência Pepper, por sua vez, é Pepper Promoções e Comunicação LTDA, dos sócios Cristiano Chehin e Lucas Clemente Diaz. O próprio Agostinho, com quem Maju é casada desde 2009, postou em sua página do Facebook um esclarecimento sobre a confusão.

A Pepper Interativa já prestou serviços ao PT e ao BNDES e é citada em documentos da Operação Lava-Jato.

Comentários