Banda larga móvel no Brasil cresce 35% no 2º trimestre, aponta pesquisa

O uso da banda larga móvel cresceu 35% no segundo trimestre deste ano no Brasil, estimulado sobretudo pela maior adoção de smartphones, aponta o estudo Balanço Huawei de Banda Larga Móvel, realizado pela consultoria Teleco.

Foram registrados no período 27,9 milhões de acessos banda larga móvel, sendo que 26,6 milhões foram feitos de aparelhos com conexão de terceira geração (3G). O total de conexões 3G aumentou 41% no trimestre. Dos 26,6 milhões, 21,3 referem-se a conexões de aparelhos que já possuem tecnologia embarcada para acesso à banda larga móvel e 5,4 milhões são de conexões via modem.

De acordo com a pesquisa, a maior parte das conexões de banda larga móvel foram feitas a partir de smartphones. Mas houve também incremento do acesso por meio de outros dispositivos móveis, como tablets e leitores eletrônicos.

Os acessos via terminais 3G com velocidade de 356 kbps representavam 80% das conexões no período. A densidade de banda larga móvel no país é de 13,7 acessos por 100 habitantes, superando a média global de 2010, que era de 13,6.

Entre as operadoras, a Claro apresentava o maior número de aparelhos 3G em uso, ou 8,6 milhões de aparelhos, contra 6,8 milhões em dezembro de 2010. Em seguida aparecem a Vivo, com 6,6 milhões de aparelhos, Tim, com 5,2 milhões. e Oi, com 900 mil aparelhos. A participação de celulares 3G no Brasil em junho deste ano representava 12,2% do total de aparelhos móveis de telefonia.

Já o acesso à banda larga fixa teve crescimento menor no segundo trimestre, de 10%, para 15,2 milhões de acessos. A projeção para o ano, segundo o estudo, é de que as conexões com banda larga móvel cheguem a 35 milhões, ante 17 milhões no caso da banda larga fixa.

Comentários

Leave A Reply