Bancada de PE muda de posição e maioria vota contra terceirização

Três semanas depois de ter votado o texto base do projeto que regulamenta a terceirização da mão de obra, a maioria dos integrantes da bancada pernambucana na Câmara dos Deputados mudou de posição na votação ocorrida na noite desta quarta-feira (22) e se posicionou contra a extensão da terceirização para as atividades fins das empresas.

Dos 25 deputados federais pernambucanos, 22 marcaram presença na votação (os ausentes foram Adalberto Cavalcanti, PTB, Marinaldo Rosendo, PSB, e Pastor Eurico, PSB) – e apenas nove deputados votaram a favor do projeto – Augusto Coutinho (SD), Bruno Araújo (PSDB), Eduardo da Fonte (PP), Fernando Filho (PSB), Fernando Monteiro (PP), Jorge Côrte Real (PTB), Kaio Maniçoba (PHS), Mendonça Filho (DEM) e Sílvio Costa (PSC). Os outros 13 votaram contra.

No último dia 8, quando ocorreu a primeira votação, a maior parte dos 25 deputados federais que compõem a bancada pernambucana votou a favor do projeto de lei 4330/2004. Na ocasião, apenas quatro deputados de nossa bancada se opuseram ao projeto de lei – Luciana Santos (PCdoB), Tadeu Alencar (PSB), Wolney Queiroz (PDT) e Zeca Cavalcanti (PTB). Naquela votação, Mendonça Filho (DEM), Bruno Araújo (PSDB) e Adalberto Cavalcanti (PTB) não estiveram presentes.

Comentários