Após parto da filha, Quitéria Chagas, que chegou aos 87 kg, perde 17 quilos

Para evitar que a filha recém-nascida, Elena, que completará dois meses de vida no dia 11 de julho sofra cólicas, Quitéria Chagas mudou completamente a alimentação. A atriz segue uma dieta radical e conta que está praticamente vegetariana.

A ex-rainha de bateria cortou o leite e seus derivados, verduras verde escuras e frutas cítricas. “Algumas verduras como espinafre e brócolis, entre outras que têm enxofre, provocam cólica no bebê. Também não como mais carne vermelha nem doces”, conta a atriz, que está em extâse com a maternidade e com a amamentação.

Por causa da alimentação restrita e do processo de amamentação, que chega a queimar até 700 calorias por mamda, Quitéria Chagas já perdeu 17 dos 30 quilos que engordou durante a gravidez. “Disparei no final da gestação, mas todo mundo dizia que eu só tinha barriga e não aparentava estar com 87kg. Até minha médica achava estranho, mas a balança não mentia. No início da gravidez pesava 56kg. Ainda falta bastante para perder, mas não tenho pressa”, garante.

Para dar à luz Elena, do seu casamento com o empresário italiano Francesco Locati, Quitéria recebeu o certificado de doula, mulheres habilitadas a fazer o acompanhamento emocional da gestante na hora do parto. E o nascimento da filha foi como manda a cartilha do parto humanizado: em casa, dentro de uma banheira. A amamentação, claro, não fica atrás e é cercada de atenção. O resultado é comemorado por Quitéria. “Amamentar requer muita dedicação e muito trabalho, porque a cada dia passamos a entender o que cada gesto e tipo de choro representa para ela, pois o choro é a única forma do bebê se comunicar. Elena está muito esperta, desenvolvida demais! Não perde peso, só ganha, de tanta mamada.”

Gulosa, Elena leva de 40 minutos a uma hora para mamar e a atriz para a vida nesses momentos. “Sempre converso com ela, olho no olho. Isso acalma, estimula a bebê e ela fica fazendo suas tentativas de falar com vários sons na boca e sorrisos. É lindo!”, conta a mamãe apaixonada.

Depois de ter na Justiça o direito reconhecido de realizar as provas da faculdade de Psicologia em casa, por causa da sua condição de grávida e agora de mãe de um recém-nascido, Quitéria passou nos exames com média dez e oito. “Tive que estudar com a Elena agarrada em mim, amamentando (risos). Mas deu tudo certo!”, comemora a futura psicóloga.

 

Comentários