‘Andressa Urach está depressiva e chorou muito’, diz médico

Andressa Urach está se recuperando bem fisicamente, mas emocionalmente ainda está muito abalada. Em conversa com o EGO na manhã desta quarta-feira, 4, Felipe Tosak, cirurgião plástico que está acompanhando o caso da apresentadora no momento, contou que ela chorou muito nesta terça, 3.

“A Andressa continua estável. O estado físico geral dela é bom, mas o psicológico está muito abalado. Ela está depressiva, frustrada porque sabe que ainda pode ser internada de novo, ter novas infecções e se submeter a outros procedimentos. Ela não está curada, né? Ela achou que a cirurgia ia resolver tudo, mas infelizmente não tem como tirar todo o produto sem correr o risco que ela fique com sequelas. A situação dela é complicada. É normal que o paciente fique assustado, ansioso… Ela chorou o dia todo ontem”, revelou.

Apesar da situação de Urach estar longe de ser completamente resolvida, a apresentadora pode deixar o hospital ainda neste fim de semana. “Se os exames e a lesão dela continuarem melhorando, devemos conseguir tirar o dreno e os antibióticos ainda essa semana e eu devo dar alta a ela no fim de semana. Melhor ela ir para casa porque no hospital a gente fica muito para baixo. O edema já diminuiu bastante… Como agimos rápído, não teve chance de acontecer algo mais grave. Com a saída dela do hospital, continuamos o acompanhamento semanal que estávamos tendo no consultório para trocar os curativos e mantê-la em observação. No entanto, se houver qualquer alteração, ela tem que voltar”, explicou.

Cacau Oliver, assessor de Andressa, que está a acompanhando no hospital, também falou com o EGO nesta manhã e afirmou: “Ela dormiu bem essa noite, mas está muito abalada emocionalmente com esse retorno ao hospital. Ela está chorando muito. Está totalmente inconformada e tentando ser forte”. A mãe da apresentadora, Marisete de Faveri, está em Porto Alegre, mas chega a São Paulo para ficar com a filha no fim de semana.

No boletim médico emitido no começo da tarde desta quarta, 4, o hospital diz que Urach segue sem previsão de alta: “O Hospital Alvorada informa que a Sra. Andressa Urach permanece internada no quarto em observação e seu quadro de saúde segue estável. A modelo ainda não tem previsão de alta”.

Urach está internada em São Paulo
Andressa Urach continua internada em São Paulo com quadro estável e sem previsão de alta após ter uma nova infecção na perna e no glúteo esquerdo. As informações são do boletim médico divulgado pela instituição na manhã de terça-feira, 3. “O Hospital Alvorada informa que a Sra. Andressa Urach permanece internada no quarto em observação e seu quadro de saúde segue estável. A modelo ainda não tem previsão de alta”, disse o comunicado.

Procurado, o assessor de imprensa de Andressa contou que ela sentiu muitas dores na primeira noite após a cirurgia e começará a fisioterapia. “Ela precisa fazer a fisioterapia para retomar os movimentos e se sentir segura para andar”, afirmou Cacau Oliver. A apresentadora disse ao EGO que está preocupada e não escondeu a apreensão: “Estou fazendo fisioterapia e tenho medo de ficar paralítica, orem por mim”.

Andressa está internada desde sexta, 27, e passou por uma nova cirurgia para retirar uma forte inflamação na nádega esquerda por uso de Pmma e hidrogel. A apresentadora virou notícia no site inglês “Daily mail” também nesta terça. 27. “Eu estou sofrendo muito, mas Deus está comigo. É minha culpa, minha vaidade me fez ultrapassar os limites. Graças a Deus eu já não preciso do meu corpo para trabalhar, agora eu trabalho com honra e posso sustentar a minha família assim. Eu prefiro ter pernas e ser capaz de andar e perder metade de uma nádega do que morrer”, disse ela em entrevista.

Risco de paralisia
Nesta terça, Felipe Tosak já havia conversado com o EGO e esclarecido a declaração de Urach, que disse temer a perda dos movimentos das pernas. De acordo com o cirurgião, Andressa não corre o risco de ficar paralítica em função das intervenções feitas até o momento. Mas ele esclarece que a sequela é possível caso aconteça uma inflamação no músculo do glúteo da apresentadora.

“A fisioterapia foi indicada por ela ficar muito tempo deitada na cama, para fortalecer as pernas. Se o paciente ficar muito tempo parado, cria um risco de trombose.  A sequela da paralisia que a Andressa comentou é porque ela queria que retirasse todo o produto injetado, o metacril e o Pmma. Eu disse a ela que o metacril fica dentro do músculo e não tem como eu tirar porque o músculo do glúteo é responsável pela movimentação da perna”, explica ele.

Apesar da intervenção não ser possível agora, Tosak esclarece que caso haja uma inflamação na região será necessário fazer o procedimento. “Pode acontecer uma infecção nesse músculo ou não. Se acontecer um dia — torcemos para que não –, necessariamente teremos que retirar e aí, sim, ela pode ter essa sequela de não conseguir movimentar a perna”, completa o médico, frisando: “Mas não tem nada disso por enquanto. A infecção foi no tecido gorduroso e não no músculo”.

Relembre o drama de Andressa
Andressa teve sepse por conta de uma inflamação nas pernas ocasionada pela aplicação de hidrogel. A modelo passou 25 dias internada na UTI do Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Porto Alegre. Mesmo depois de ter tido alta, ela precisou permancer com os drenos nas cicatrizes. Eles ajudaram a retirar o excesso de seroma, um líquido que se forma na cicatriz, na região que ainda não teve uma total aderência do músculo na pele.

Comentários