Alírio Moraes promete equilibrar finanças do Santa Cruz até junho

Apesar do bom momento na temporada, onde conquistou o título Campeonato Pernambucano e vem de uma goleada sobre o Paraná, na Série B, o presidente do Santa Cruz, Alírio Moraes, afirmou que, além do acesso à Primeira Divisão, o clube coral também terá outras prioridades em 2015.

De acordo com o mandatário, no momento, a questão financeira é a mais urgente. A expectativa é sanar todas as dívidas até o início de de junho. Atualmente, os jogadores do Tricolor do Arruda estão com um mês de salário atrasado, enquanto os funcionários não recebem há dois meses.

“Quando assumi a gestão do Santa Cruz, o elenco estava com quatro meses de salários atrasados. Com calma, estamos conseguindo mudar essa situação. Nosso objetivo, agora, é atingir um ponto de equilíbrio financeiro. Pretendo, a partir do próximo mês, deixar todo mundo em dia”, afirmou.

A postura de cautela, por sinal, também será adotada no que se refere à chegada de reforços. Segundo Alírio, o clube não fará nenhuma loucura para realizar contratações, mas garantiu que novos atletas deverão aparecer ao Arruda.

“São jogadores que virão com um patrocinador exclusivo por trás. O objetivo é não ocasionar um peso no nosso orçamento, que já depende de bilheterias, cotas de televisão, entre outras. Atualmente, nossa folha salarial gira em torno de R$ 600 mil. A ideia é que permaneça neste patamar. Se aumentar, será algo em torno de 20%”, complementou.

Até o momento, apenas quatro jogadores foram anunciados para a disputa da Série B: o lateral-direito João Carlos, o zagueiro Néris e, no último fim de semana, o lateral-esquerdo Marlon e o meia Lúcio, ambos do Salgueiro.

Ainda sobre contratações, o presidente afirmou que, ainda nesta semana, irá se reunir com o técnico Ricardinho para saber das principais necessidades do elenco, visto que quatro atletas se desligaram da equipe tricolor – os laterais-esquerdo Tiago Costa e Léo Veloso, o lateral-direito Moisés, além do atacante Betinho.

“Atualmente, penso em três ou quatro jogadores. Mas vamos valorizar os jogadores que já estão aqui. Temos um elenco qualificado e acredito que eles podem render mais. Independente disto, a torcida pode ficar tranquila. Se perdemos um jogador qualificado, haverá uma reposição, no mínimo, no patamar igual”, finalizou.

Comentários